#EuCurto Diário da Amazônia
Agronegócio

Criação de peixes recebe investimento na Capital

A Prefeitura tem investido na construção de tanques com o objetivo de impulsionar a piscicultura no município.

Por Assessoria
A- A+

Publicado: 16/07/2017 às 06h10min

Tanques estão sendo construídos com o apoio do município para incentivar a piscicultura

A Prefeitura de Porto Velho, por meio da Subsecretária Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric), está dando suporte a diversos novos criadores de peixes na Capital, onde estão recebendo incentivos do Município para que o segmento ganhe impulso. Em menos de seis meses já foram escavados 58 tanques para criação comercial em pequenas propriedades rurais. A Prefeitura, por meio da Subsecretaria de Agricultura e Abastecimento (Semagric), tem estimulado a atividade com a cessão de máquinas para abertura de tanques e técnicos para orientar os produtores. Um dos objetivos é beneficiar o peixe de tanque e obter dele o maior valor agregado possível.

O subsecretário da Semagric, Francisco Evaldo de Lima, disse que antes e depois da escavação dos tanques os produtores recebem orientações técnicas da Semagric e Emater. “A atividade é rentável, mas é necessário desenvolvê-la de forma correta. Seria muito fácil só escavar o tanque, colocar água e soltar os peixes dentro, porém não é assim que funciona”, explicou Evaldo. Segundo ele, o prefeito Hildon Chaves acredita na piscicultura como fomento à geração de renda e como grande indutor do crescimento da economia na capital.

Dos 58 tanques construídos nesse primeiro semestre, alguns estarão produzindo em média num prazo de 8 meses a um ano o suficiente para abastecer os mercados e escolas do Município. O prefeito disse ainda que a Capital tem grande potencial para o desenvolvimento do agronegócio, sendo uma das responsabilidades da Prefeitura, por meio da Semagric, fazer a escavação dos tanques para que os produtores se motivem cada vez mais e se integrem à atividade. Os tanques estão no assentamento São Domingos, Terra Santa, C01 ramal Santo Expedido KM 7, e linha Progresso. Cada produtor produzirão em média 30 toneladas de peixes.



Escreva um comentário