#EuCurto Diário da Amazônia
Geral

Estudo vai identificar potencialidades locais

Fiero propõe união e parceria do setor industrial, Assembleia e governo do Estado.

Por Redação e Assessoria Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 12/10/2017 às 07h15min

Marcelo Thome presidiu os reunião do lançamento do Plano de Desenvolvimento Industrial

A meta mais ambiciosa do Plano de Desenvolvimento Industrial de Rondônia, lançado na terça-feira, 10, no salão de convenções da Casa da Indústria, em Porto Velho, é a atração de empresários e investidores para Rondônia, de modo a somar esforços na busca do desenvolvimento, com ganhos para todos.

A observação é do presidente do Sistema Fiero, Marcelo Thomé, acrescentando que propõe a união de esforços do setor industrial aos da Assembleia Legislativa e do governo do Estado, nas ações a serem desenvolvidas.

“Queremos tornar mais eficazes as políticas públicas em apoio ao desenvolvimento econômico, social e ambiental; estimular os agentes produtivos já atuantes”, afirmou para empresários, técnicos do governo Estadual e do Sistema S que marcaram presença no evento.

Thomé ressaltou que o plano constitui uma parceria do Sistema Fiero, através do Senai, e o governo do Estado, para estabelecer o planejamento estratégico de quais ações são necessárias para que Rondônia experimente um desenvolvimento pleno de suas potencialidades. “Trata-se de identificar as potencialidades econômicas do Estado e tudo mais necessário para que o setor produtivo alcance o ápice do desenvolvimento econômico no período de 15 anos”, argumentou.

Segundo Marcelo Thomé, a realização desses estudos é uma antiga reivindicação da entidade empresarial e desde a concepção do trabalho o governador Confúcio Moura comprou a ideia e apoiou a iniciativa. “Contamos também com o apoio do presidente do Conselho de Representantes da Fiero, Chagas Neto, que tem empreendido um competente trabalho de união em prol do desenvolvimento do nosso Estado, da indústria e do fortalecimento do Sistema Fiero”.

Plano é fundamental para alavancar a indústria

A apresentação de Oliver Girard, diretor da Macrologística Consultoria, empresa vencedora da licitação para realizar os estudos e elaborar o plano de desenvolvimento industrial, mostrou o escopo do Plano estratégico e explicou os objetivos e os seis eixos que compõem este plano. Para tanto, os estudos ora propostos terão como escopo os pilares que formam os eixos integrados, dentre eles, logística, energia, TI – telemática, capacitação do capital humano e segurança hídrica, cada um com uma equipe especializada que realizarão visitas técnicas e conversas com os principais setores.

“Não estamos inventando a roda”, disse Girard, complementando que este estudo foi feito em outros Estados como Maranhão, Paraíba, entre outros, e que agora está sendo trazido a Rondônia – onde já iniciamos os trabalhos há um mês. Nossa intenção é entregar este plano até o final de janeiro de 2018. Estes estudos vão indicar onde devemos atuar, ou seja, precisamos fazer propaganda do Estado para quais setores? ” O que temos a oferecer? E estas respostas, se respondidas adequadamente, resultarão no aumento da industrialização de Rondônia, mostrando que o Estado está à frente, preparado para o futuro, antevendo o que pode ser feito. Precisamos nos conhecer melhor e atrair pessoas de fora e que venham a ajudar no desenvolvimento do estado de Rondônia”, explicou.

O vice-presidente de desenvolvimento econômico da Fiero, Adélio Barofaldi, parabenizou a Federação das Indústrias e o presidente Marcelo Thomé pela iniciativa de realizar este importante levantamento, pois o empresário precisa de dados, o empreendedor precisa de informações e sem isso ninguém virá investir em Rondônia. Este plano é um marco para a indústria rondoniense e que, de posse destes dados, os empresários possam investir com segurança e qualidade.

Já o superintendente de Desenvolvimento do Estado (Suder), Basílio Leandro de Oliveira, garante que o plano é fundamental para alavancar a indústria do Estado. “Este plano vai permitir que tenhamos mais eficácia na atração de investimentos de novas industrias. E este investidor vai chegar aqui sabendo que fizemos nossa lição, permitindo a ele ter acesso a informações de áreas especificas para tais investimentos. Ter a Fiero como parceiro, é uma segurança de todas as metas do plano serão cumpridas”, pontuou.



Escreva um comentário