#EuCurto Diário da Amazônia
Cidades

Sebrae investe no desenvolvimento

O Sebrae tem atuado no Estado fazendo levantamentos e apontando medidas.

Por Assessoria
A- A+

Publicado: 08/02/2017 às 05h05min

O trabalho desenvolvido pelo Sebrae tem sua eficiência demonstrada nos IDHs.

O desenvolvimento econômico de um território é dependente do equilíbrio de contas que garanta a prosperidade de suas atividades produtivas e comerciais. Esse equilíbrio é atingido quando o fluxo econômico é orientado de forma a adquirir recursos externos e com eles gerar bens e serviços que serão negociados. Além de bons negócios, é necessário conseguir reter ao máximo os valores gerados, preferencialmente em aplicações no próprio domínio de suas dimensões. Em outras palavras, para que haja progresso em determinada região, os capitais financeiros que entram devem ser maiores que os recursos que saem. Para orientar esse mecanismo o Sebrae utiliza eixos de atuação para potencializar essa lógica econômica, claro que servindo-se de seus produtos e serviços.

Esses eixos serão orientações de trabalho em conformidade com o plano de ação a ser delineado, e para sua implementação é indispensável a realização de um diagnóstico. As formas de trabalho no diagnóstico tomam por base esses mesmos eixos. Eles não são etapas, por esta razão não são sequenciais, são temas que deverão ser priorizados pelas lideranças de forma associativa com os parceiros integrados na participação coletiva.

Esse consórcio de execução depende das características intrínsecas da extensão a ser trabalhada. São considerados eixos: a informação qualificada do território; a rede de cooperação; o ambiente de negócios; a rede de agentes de desenvolvimento; o atendimento aos setores prioritários e o poder de compra.

Diagnóstico

O Sebrae em Rondônia tomou por base esses referenciais e realizou o diagnóstico territorial de duas regiões do Estado: a central, com sete municípios, e a do Vale do Jamari, com treze municípios. Os dois documentos foram elaborados junto à construção de consensos na região central, com 130 lideranças, e na região do Vale do Jamari, com 246 líderes locais. Essa massa crítica, de potenciais gestores de atividades, foi representada por dirigentes dos setores público, agropecuário, comércio, serviços e indústria, bem como de sindicatos, associações e cooperativas.

Os diagnósticos levantaram as prioridades e verificaram opções de crescimento sustentável nas duas regiões selecionadas. Na região denominada Central Ji-Paraná foram levantadas as prioridades para, futuramente, proporcionar o desenvolvimento local dos municípios de Mirante da Serra, Ouro Preto do Oeste, Presidente Médici, Nova União, Teixeirópolis, Vale do Paraíso e Urupá.

Exemplos mostrados pelos resultados

As iniciativas que podem alavancar o desenvolvimento desses municípios estão registradas no diagnóstico, alguns exemplos da região central. Ouro Preto: atividades promissoras – turismo rural e ecológico, produtos orgânicos, agroindústrias e piscicultura; Teixeirópolis: atividades promissoras – pecuária de corte e leite, criação de pequenos animais, hortaliças, fruticultura, café, mandioca, piscicultura e cacau; Nova União: incentivos – isenção de taxas para pequenos negócios, compras públicas exclusivas para micro e pequenas empresas. Mais detalhes e informações no Diagnóstico Territorial do Projeto DET Região Central, acessível pelo portal Sebrae (www.sebrae.ro).

Na região do Vale do Jamari, durante os encontros e oficinas de preparação para o diagnóstico, percebeu-se que há um grande espaço que reserva muitas oportunidades nos municípios de Alto Paraíso, Ariquemes, Buritis, Cacaulândia, Campo Novo de Rondônia, Cujubim, Governador Jorge Teixeira, Jaru, Machadinho do Oeste, Monte Negro, Rio Crespo, Theobroma e Vale do Anari.

IDH

Levantamentos de alternativas para investimentos nos municípios da região do Vale do Jamari estão registrados no diagnóstico como, por exemplo, Monte Negro: IDH de 0,607, crescimento anual da arrecadação municipal de 10,67%, crescimento médio anual do PIB de 14,06%; Rio Crespo: IDH de 0,643, crescimento anual da arrecadação municipal de 20,54%, crescimento médio do PIB de 4,07%; Alto Paraíso: IDH de 0,625, crescimento anual médio da arrecadação municipal de 12,91%, crescimento médio do PIB de 9,35%. Mais informações no Diagnóstico Territorial do Projeto DET Região do Vale do Jamari, acessível pelo portal Sebrae (www.sebrae.ro).

Na sequência de atividades do projeto de desenvolvimento econômico territorial (DET), já em fase de execução, trabalha-se na construção dos planos de ação para os territórios. O DET é uma política pública regional que fortalece os segmentos produtivos nas cidades participantes. O Sebrae em Rondônia tem por finalidade implantá-la para proporcionar a inclusão das localidades como elementos propulsores do progresso, aumentando postos de trabalho com geração de renda.

Para mais informações os interessados podem acessar acessar o site do Sebrae e também contatar a Central de Relacionamento 0800 570 0800 ou no WhatsApp 98130-5656. Ainda pode receber orientações e dicas de gestão para a empresa em um dos pontos de atendimento do Sebrae, bem como participar dos eventos do Sebrae acessando a programação.

Você sabe o que é o Sebrae?

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é uma entidade privada sem fins lucrativos. É um agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios de todo o País. Desde 1972, trabalha para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Para garantir o atendimento aos pequenos negócios, o Sebrae atua em todo o território nacional. Além da sede nacional, em Brasília, a instituição conta com pontos de atendimento nas 27 unidades da Federação.

O Sebrae Nacional é responsável pelo direcionamento estratégico do sistema, definindo diretrizes e prioridades de atuação. As unidades estaduais desenvolvem ações de acordo com a realidade regional e as diretrizes nacionais. Em todo o País, mais de 5 mil colaboradores diretos e cerca de 8 mil consultores e instrutores credenciados trabalham para transmitir conhecimento para quem tem ou deseja abrir um negócio.

O Sebrae é agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, mas não é uma instituição financeira, por isso não empresta dinheiro. Também orienta os empreendedores para que o acesso ao crédito. (AI).



Escreva um comentário