Porto Velho/RO, 14 Janeiro 2020 08:27:58

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 14/01/2020 às 08h27min

    A-A+

    A ciência é o cemitério das crenças

    Cemitério de crenças A ciência é o cemitério das crenças, derrubadas pelo conhecimento. Uma crença já desfeita, porém, parece não..

    Cemitério de crenças

    A ciência é o cemitério das crenças, derrubadas pelo conhecimento. Uma crença já desfeita, porém, parece não ter chegado ao conhecimento do ministro Paulo Guedes: é falsa a noção de que a Amazônia seria “o pulmão do mundo”.

    A Amazônia de fato produz uma quantidade enorme de oxigênio, mas em larga medida essa portentosa produção é consumida pela própria floresta. Isso abala o sonho do ministro de esperar que os EUA reconheçam o Brasil como dono do oxigênio produzido aqui, improvável gentileza do presidente Donald Trump e seu dividido Congresso.

    Se algo pode ser considerado “pulmão do mundo” seria a alga marinha: ela produz mais oxigênio pela fotossíntese do que precisa na respiração e libera o excesso ao meio ambiente. A boa notícia é que também temos algas. Um retorno econômico mais seguro que esperar o bom coração de Trump nos reconhecer como donos do oxigênio viria de combinar os incômodos resíduos líquidos de processos agroindustriais com um dos milagres ainda desconhecidos da Amazônia.

    Segundo a Embrapa Agroenergia, temos microalgas que podem ser cultivadas nos hoje inúteis efluentes para gerar matéria-prima renovável à produção de biocombustíveis, rações, cosméticos e vários outros produtos. 

    …………………………………….

    As comemorações

    O município de Porto Velho festeja neste dia 24 mais um ano de instalação. Beirando os 550 mil habitantes e contando com quase 330 mil eleitores, a capital rondoniense vai se espichando para todos os lados, mas com demandas sociais proteladas. As alagações, mesmo com obras de macrodrenagem tem sido um tormento nos últimos anos e alvo de desgaste de sucessivos prefeitos. A capital nesta épcoa do ano vira um grande igapó.

    Cartas do tucano

    O prefeito Hildon Chaves (PSDB) vai apresentando suas credenciais para a reeleição. Uma delas é a pavimentação das avenidas Rio de Janeiro com acesso ao populoso complexo habitacional Orgulho do Madeira e a Av. Calama que reduz significativamente o acesso para outro grande conjunto que é o Cristal da Calama. A urbanização do Complexo da Estrada de Ferro em maio é outro grande trunfo assim como a regularização fundiária.

    Boa convivência

    Evitando confusão entre as facções criminosas em Porto Velho, esposas, namoradas e parentes das celebridades criminais hospedadas na Penitenciária Federal de Rondônia, alugaram casas de apoio bem distantes das organizações rivais. A estratégia, possivelmente recomendação dos advogados das facções antagônicas tem dado bom resultado nos últimos anos. Não têm ocorrido hostilidades entre os familiares como ocorreram em outros centros penitenciários 

    Ainda a ponte

     Com várias datas de inaugurações postergadas, ainda não se sabe quando vai acontecer a inauguração da ponte do Abunã. Teve grande alarde pelo Dniit que a obra seria aberta com a presença do presidente Jair Bolsonaro ainda no Natal de 2019. Animados, os acreanos chegaram a astear uma enorme bandeira na ponte rondoniense, como se a coisa fosse deles. Na verdade a ponte é mais importante para o vizinho estado sempre ameaçado de desabastecimento em caso de interrupção da BR 364. 

    Cama de gato

     Ainda não se sabe se as primeiras informações são verdadeiras, mas teria sido uma cama de gato, somada a ciumeira de vereadores que viram em Marcelo Silva que fazia um bom trabalho na Defesa Civil um concorrente, para pedir sua cabeça na gestão tucana de Hildon Chaves. Lembro que na gestão de Mauro Nazif ocorreu a mesma coisa com o então chefe da Defesa Civil. Como se vê, no Paço Municipal o raio cai duas vezes no mesmo lugar. Coisa de louco!

     

    Via Direta

    *** As primeiras sondagens no ano indicam que os políticos “macacos velhos” estão com os dias contados e vão penar muito já nas próximas eleições de outubro*** Só políticos anciões de muita credibilidade ainda terão vez para superar a preferencia de um eleitorado majoritariamente jovem*** Dentro desta realidade, em Porto Velho Leo Moraes (Podemos) pinta neste cenário como franco favorito mesmo com alguma experiência na bagagem. Mas a possivel aliança com o MDB os Raupps pode prejudicá-lo*** Conjuntos habitacionais destinados a idosos começaram a ser lançados em outros estados*** O Paraná larga na frente com a inauguração destas casas populares em pelo menos três municípios*** È uma tendência que logo chegará aos municípios rondonienses.  

     


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas