porto velho - ro, 15 Junho 2019 05:13:44

Silvio Santos

coluna

Publicado: 12/01/2019 às 08h00min

A- A+

A Fundação Cultural de Porto Velho correu pro lado dos blocos

Depois da decisão de realmente não investir nos desfiles das escolas de samba e talvez, sentindo que ficaria fora da mídia carnavalesca,..

Depois da decisão de realmente não investir nos desfiles das escolas de samba e talvez, sentindo que ficaria fora da mídia carnavalesca, caso não fizesse alguma coisa de destaque durante o período momesco.

*********

A Fundação Cultural de Porto Velho correu pro lado dos blocos de trio elétrico, segmento de quem apanhou sem dó, no carnaval passado, quando seu presidente após um tour pelos carnavais de Salvador e Recife voltou com a ideia de levar os Blocos de Trio Elétrico, para desfilar num único dia, lá no Espaço Alternativo. Lembram disso?

********

O ‘‘caboco’’ misto de peruano/boliviano/brasileiro, origem que talvez o faça odiar os desfiles das escolas de samba, já que carnaval para esses latinos chama-se “CARNAVALITO” e ainda é do jeito do Entrudo, com os foliões se jogando MIJO E MERDA.

*********

Na balada do que tenho que livrar minha cara das ‘porradas’, que com certeza, virão por parte dos membros das escolas de samba. Vou fazer alguma coisa, para agradar os dirigentes de Blocos.

*********

Assim sendo e como a vitória tarda mais chega, os Blocos estão conseguindo se livrar de despesas, com a contratação de Banheiros Químicos, Grades e outras exigências que os órgãos de segurança e meio ambiente exigem para a realização de ensaios carnavalescos.

*********

E eis que milagrosamente, o DINHEIRO que foi anunciado que seria investido na SAÚDE E EDUCAÇÃO. Dinheiro esse, que foi oferecido e depois negado por sua Excelência Prefeito às Escolas de Samba de Porto Velho.

********

Agora passa a servir para contratar estrutura para os ensaios dos blocos de trio, que passam a acontecer no Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural.

*******

Aliás, não existe local melhor para se fazer ensaio de Bloco Carnavalesco, que o Calçadão Manelão. Basta lembrar que o Bloco Galo da Meia Noite realizou até quanto pode, seus ensaios ali e todos os sábados o espaço ficava superlotado.

********

O local é tão bom para a realização de eventos, que a prefeitura o utilizou para realizar o Baile Municipal no Carnaval passado.

********

Aliás, o carnaval do ano passado, por ser em ano eleitoral, recebeu apoio do município sem contestação de ninguém e foi de R$ 500 MIL.

*********

Então quem ganhou com a falta de consideração para com as Escolas de Samba de Porto Velho, foram os Blocos de Trio que realizam ensaios.

*********

Inclusive, os Comerciantes da Zona Sul estão soltando foguetes, por terem sido atendidos pelo Ministério Público (MP) que chamou a Funcultural e exigiu uma solução em 48 horas, para atender o abaixo-assinado dos comerciantes da rua Jatuarana e arredores, pedindo o impedimento de ensaios naquele logradouro e foram atendidos.

********

É claro que os ensaios no Calçadão Manelão serão muito melhores que na rua Jatuarana e muito mais seguro.

********

Ainda bem que os dirigentes dos Blocos da Jatuarana concordaram sem muitas delongas, em levar seus ensaios para o Calçadão Manelão.

********

Ainda bem! Já que não teremos o Galo da Meia o bloco dos melhores ensaios carnavalescos, desfilando mais uma vez, apesar de constar da programação da Funcultural, pelo menos teremos os ensaios dos blocos da Zona Sul.

********

Vem cá, me responde ai meu amigo Bosco Siqueira do Bloco Us Dy Phora! Os ensaios do teu bloco, também vão acontecer no Mercado Cultural?

********

E os ensaios do Até Que a Noite Vire Dia. Vão continuar na Praça São José do Mocambo, será que os defuntos do Cemitério dos Inocentes não vão solicitar que o MP proíba os ensaios ali. Diz aí Chica!

*********

Só sei que o carnaval tá chegando, vou até lembrar uma marchinha que tem tudo a ver com o carnaval de Porto Velho.

********

É hoje que eu vou me acabar, com chuva ou sem chuva eu chego lá…


Escreva um comentário

sobre Silvio Santos

Jornalista. Atualmente é editor do caderno de Cultura do jornal Diário da Amazônia. É um apaixonado pela Cultura de Porto Velho. Mantém uma coluna diário no jornal Diário da Amazônia. Conhecido carinhosamente por Zé Katraka.

Arquivos de colunas