porto velho - ro, 12 Setembro 2019 20:17:22
    Diário da Amazônia

    A Girassol apresenta hoje o tema: “As Sete Trombetas”

    Após as apresentações das quadrilhas juninas, domingo A Roça é Nossa e quinta feira Rádio Farol, sugiro a direção da Federon e a..

    A-A+

    Publicado: 03/08/2019 às 07h34min

    Após as apresentações das quadrilhas juninas, domingo A Roça é Nossa e quinta feira Rádio Farol, sugiro a direção da Federon e a Coordenação do Arraial Flor do Maracujá.

    **********

    Que os grupos de Quadrilha Junina sejam divididos em duas categorias. Grupo Especial de Quadrilha Tradicional e Grupo Especial de Quadrilha Evoluída.

    *********

    Pela categoria Evoluída, disputariam as juninas A Roça é Nossa, Rádio Farol, JUABP e Girassol.

    *********

    Postei as juninas Juabp e Girassol mesmo sem assistir as apresentações delas este ano (A Juabp dançou ontem e a Girassol dança hoje), porque sei que essas quadrilhas, vão se apresentar ou igual, ou melhor que a Roça é Nossa e a Rádio Farol.

    **********

    Basta lembrar-se de seus temas para este Flor do Maracujá: “Tribo Jua – Somos Filhos Dessa Terra” da Juabp que será ou foi desenvolvido pelo estilista e folclorista João Big que todos sabemos, gosta de “escandalizar” com seus figurinos.

    *********

    A Girassol apresenta hoje o tema: “As Sete Trombetas” uma pesquisa que tem como base histórias que são contadas na Bíblia.

    *********

    Sem querer ofender ou desrespeitar as demais quadrilhas que dançam no Flor do Maracujá, mas, concorrer com essas quatro principalmente este ano, fica difícil.

    **********

    Quem vê as alegorias da Girassol que foram confeccionadas no pátio do Parque dos Tanques a céu aberto, com todo mundo podendo ver. Pode imaginar como será a apresentação da quadrilha do Bené na noite de hoje. Ano passado ela apresentou um espetáculo fora de série e por isso, conquistou o 1º lugar, este ano segundo o “Gerente” do Barracão de Alegoria Pai Beto não será diferente.

    *********

    No Grupo Especial de Quadrilha Tradicional, destaco as juninas: Flor da Primavera, Mocidade Junina, Rosa Divina, Rosas de Ouro. Essas com potencia para conquistarem o título de campeã do Flor do Maracujá.

    *********

    Dessas que apresentei para formarem o Grupo Especial de Quadrilha Tradicional a que está chegando perto daquelas que classifico como Evoluída é a Mocidade Junina.

    **********

    Esse estilo de apresentação, apenas com denominação um pouco diferente, acontece no Festival Folclórico de Manaus.

    **********

    Por falar nisso, o Festival de Manaus vai acontecer na segunda quinzena deste mês de agosto, que tal a Federon e a Sejucel mandarem suas equipes até a capital da Zona Franca pesquisar sobre esse estilo de apresentação de quadrilhas, para implantar no Flor do Maracujá.

    **********

    Como é que a gente pode contestar as apresentações das juninas Flor da Primavera, Mocidade Junina, Rosa Divina e Rosas de Ouro, só porque assistimos as apresentações super produzidas das juninas A Roça é Nossa e Rádio Farol e da Juabp e Girassol?

    *********

    Pois na dança, todas se equiparam, a diferença, está na produção das apresentações. As que classifico como evoluídas conseguiram, pelo menos este ano, arrecadar mais com suas promoções e contribuição dos chamados patrocinadores.

    **********

    O presidente da Roça é Nossa me disse que sua quadrilha investiu mais de R$ 50 Mil em sua apresentação no Flor do Maracujá este ano.

    **********

    O João Big da Juabp também declarou em entrevista a um canal de televisão que o grupo já tinha investido mais de 50 Mil este ano.

    **********

    O mesmo diz a direção da Rádio Farol enquanto a Girassol talvez seja a que mais está investindo na apresentação deste ano, Passa dos 60 MIL.

    **********

    Criatividade conta ponto, mas, para se criar com maior qualidade, é preciso muito recurso e não é vendendo peixe assado que se consegue valores tão altos, mesmo sendo durante o ano todo.

    *********

    Os bois, por terem estagnado no tempo e na mesmice, a cada ano, perdem mais público.

    *********

    Como diz o dito popular: “Quem não pode fazer escola de samba, faz bloco de sujo”.



    Escreva um comentário