Porto Velho/RO, 02 Outubro 2021 06:00:14

CarlosSperança

coluna

Publicado: 02/10/2021 às 06h00min

A-A+

A nova legenda União Brasil nasce com tendência bolsonarista visando a reeleição

  Olhos de cobiça Todas as imagens usadas para programas estratégicos, como a vigilância da Amazônia, vêm de equipamentos com..

 

Olhos de cobiça

Todas as imagens usadas para programas estratégicos, como a vigilância da Amazônia, vêm de equipamentos com dados e tecnologia compartilhados com chineses, indianos, americanos e ingleses, segundo os advogados Gustavo Queiroz, Miriam Ferraz e Pietra Diógenes. Até o satélite “Amazonia 1”, primeiro completamente projetado pelo Brasil, precisou ser lançado na Índia por limitações da base de Alcântara.

Olhos estrangeiros nos observam do espaço 24 horas por dia. Quando os olhos chegavam em canoas e montarias, no século XVIII, foi revoltante o inglês Henry Alexander Wickham roubar 70 mil sementes da seringueira amazônica, dando à Grã-Bretanha o monopólio a borracha que era do Brasil. Falar em soberania nacional com poderosos olhos vigiando cada palmo de nosso território fica difícil. Mais ainda quando se sabe que o desenvolvimento nacional requer muito capital estrangeiro, que só virá com a oferta de nacos importantes da economia nacional.

No entanto, à medida que os olhos espaciais ficam mais arregalados, menos capital estrangeiro vem para o país por conta das confusões políticas. Os danos causados ao Brasil pela polarização e antecipação da campanha eleitoral do ano que vem, sem contar a piora da imagem nacional lá fora, equivalem a uma crise extra além dos já acumulados problemas sanitários, ambientais, climáticos, sociais e econômicos.

Fusão patina

Mesmo já anunciada, a fusão entre o PSL e os Democratas depende ainda de convenções nacionais dos partidos nas próximas semanas para ser ratificada e os entendimentos patinam em pelo menos nove estados. Também em Rondônia, o novo partido denominado União Brasil, provoca desentendimentos entre as partes, já que o PSL é mais
representativo que o DEM e por isto exige o comando estadual.

Rachas, fogueiras de vaidades, acordos que não se concretizam seguem entravando o nascimento da nova legenda mas espera-se que as pendências sejam resolvidas ainda em outubro.

Uma tendência

A nova legenda, denominada União Brasil, nasce com tendência bolsonarista e desde já todo mundo liberado nos
estados para apoiar o projeto de reeleição do presidente Jair Bolsonaro. Tudo indica que ACM Neto, que já foi cogitado para ser vice na futura chapa do presidente, esteja preparando o terreno para Bolsonaro entrar de mala e cuia no novo partido.

Presidenciáveis anteriormente cogitados pelo PSL já estão berrando ao serem preteridos pelos comandos da nova legenda de tendência direitista. Políticos de orientação bolsonarista canina estão aderindo sinalizando futura adesão do “capetão”.

O negacionismo

Numa coisa tanto o atual presidente Jair Bolsonaro, como o ex-presidente Lula, considerados hoje os grandes candidatos para 2022, concordam. Dizem que não existe e não vai ser criada uma terceira via e tentam até ridicularizar o movimento em busca de um nome alternativo para comandar os destinos da Nação. Para ambos, a polarização raivosa existente no País, que tanto divide a nação, é interessante, já que com isto podem galgar ao segundo turno para seguir em frente, mesmo com as elevadas taxas de rejeição que envolvem as duas postulações.

Mais grilagem

Em tempos de crise, Rondônia está perdendo habitantes, cujas famílias buscam novas alternativas para a sobrevivência pelo Brasil afora e até com novas tentativas de ingresso ilegal nos Estados Unidos, onde novas levas de rondonienses buscam a travessia no deserto que separa o México da nação estadunidense. Mas chama atenção também a rota dos migrantes rondonienses em direção ao Amazonas, principalmente na região de Realidade, onde prospera a grilagem de terras, nos mesmos moldes que já aconteceu em várias regiões de nosso estado em décadas passadas.

Rios voadores

O que teria a ver a redução das cargas dos chamados rios voadores (as nuvens carregando chuvas) para o Sul e o Sudeste do País, cujos estados estão urrando com seguidas estiagens severas causando enormes prejuízos a agricultura e a pecuária, além da produção de energia nas suas hidrelétricas? No entendimento de alguns cientistas tem tudo a ver e por isto lideranças daquelas regiões são contrárias a restauração completa da BR- 319, pois no entendimento deles, aumentaria o desmatamento na região ocasionando transtornos para suas populações. Os estados das regiões Sul e Sudeste acabaram com suas florestas e agora querem responsabilizar a Amazônia pela
desgraceira ambiental que está ocorrendo por lá.

Via Direta

Já notaram, caras-pálidas? Em anos de eleição, governadores e prefeitos ressuscitam os  restaurantes populares com comida grátis para a população e fazem vistas grossas as invasões urbanas e rurais. O prefeito Hildon Chaves
anunciou através de sua assessoria como uma grande proezaa conclusão de um estudo de viabilidade para a construçãodo sistema de água e esgoto na capital rondoniense.Ora, proeza seria dar início às obras, mas ainda estamos bem distantes desta realidade.  Tem coisas encruadas na capital
rondoniense, além do sistema de agua e esgoto: a novarodoviária, por exemplo, tão prometida pelos nossosgovernantes e não cumprida. E assim vão se passando os aniversários de Porto Velho com importantes demandas empurradas com a barriga.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas