porto velho - ro, 13 Setembro 2019 23:35:48

    Carlos Sperança

    coluna

    Publicado: 06/08/2019 às 10h20min

    A- A+

    A Rota da Amazônia disputada pelo tráfico de drogas

    Bom-dia a cavalo! O time da mordaça quer calar a imprensa e até impedir o presidente da República, Jair Bolsonaro, de falar o que sente..

    Bom-dia a cavalo!
    O time da mordaça quer calar a imprensa e até impedir o presidente da República, Jair Bolsonaro, de falar o que sente e pensa. Democracia é não concordar com o que alguém diz, mas defender enfaticamente o direito do outro de dizer, segundo o conceito libertário de Evelyn Beatrice Hall.
    A palavra dita, de fato, produz consequências, mas só depois de dita se saberá se foi inadequada. Seria um crime amordaçar alguém agora por se supor que possa no futuro dizer algo desagradável ou prejudicial.
    Ficando isso claro, Guimarães Rosa escreveu que “quem fala muito, dá bom-dia a cavalo”. É falar à toa, sem necessidade. Foi o que aconteceu no caso do Inpe e da medição do desmatamento. O que se disse foi uma enorme sequência de cumprimentos a cavalgaduras, causando graves prejuízos à imagem do país.
    Simples procedimentos administrativos, sem bafafás polarizantes, teriam levado suavemente e sem barulho a dois pontos óbvios: 1) o desmatamento de fato cresceu e negá-lo raivosamente só serve para atrair mais atenção a ele; 2) um alerta para possível ocorrência futura não é a coisa em si. É como sentir cheiro de fumaça. Pode nem haver fogo, mas requer atenção. Sem mordaças, mais respeito e comedimento podem reduzir a zero os atritos e os prejuízos que a língua solta causa.
    ……………………………………..
    Os investimentos
    Com investimentos na ordem de R$ 300 milhões em infraestrutura, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) dá a largada ao seu projeto de reeleição. As obras de drenagem e pavimentação, reformas de escolas e postos de saúde, encascalhamento de estradas vão gerar empregos e renda reanimando a economia da capital e distritos importantes como União Bandeirantes, Extrema, Nova Califórnia e outros.

    Rota do tráfico
    Levantamento do jornal estado de São Paulo dá conta da existência de 17 facções criminosas no país disputando as rotas de drogas para o exterior. Os Estados da Amazônia, que têm sido alvo de constantes chacinas por conta das pelejas regionais do crime organizado estão muito envolvidos nesta situação. Acre, Rondônia, Amazonas, Amapá e Roraima viraram quintais do narcotráfico.

    Em ebulição
    Rondônia, definitivamente, não consegue se afastar de escândalos envolvendo rapinagem de recursos públicos dos políticos, grileiros e empresários com negócios constantes em esferas governamentais de todos os níveis. Muitos macacos velhos no meio e macacos novos também em ascensão. Estourando mais casos de grandes proporções, torcida brasileira.

    Cargos Federais
    Os partidos da base aliada do presidente Jair Bolsonaro, no velho sistema toma lá dá cá – no caso para aprovação da nova previdência e reforma tributária – já estão recebendo cargos federais oriundos do segundo e terceiro escalões. Em Rondônia não é diferente e os parlamentares que não votaram a favor, casos de Mauro Nazif (PSB) e Expedito Netto (PSD) ficam fora do butim.

    Zona de Expansão
    A Zona de Expansão de Porto Velho cresce como braquiária no inverno amazônico. Os loteamentos Planalto e Lagoa Azul estão num boom de desenvolvimento, agravado pelas invasões próximas ao conjunto Cristal da Calama inaugurado ainda no decorrer do ano passado. Comerciantes de outras regiões começam a se instalar nas proximidades das novas casas populares entregues.

    Via Direta
    *** Pereirinha assumiu o Solidariedade, se animou e desceu a lenha do prefeito Hildon Chaves (PSB) e alfinetou o governador Marcos Rocha, que segundo ele ainda não começou a governar *** O ex-governador tampão é possível candidato a prefeito de Porto Velho no ano que vem *** E a nova rodoviária de Ariquemes prometida pelo alcaide Thiago Flores virou brisa *** O Plano Diretor de Porto Velho na reta final de revisão é aguardado com grande expectativa.


    Escreva um comentário

    Arquivos de colunas