Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 23:58:24

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 23/10/2019 às 12h11min

    A-A+

    A soberania da Amazônia, a polarização em Ariquemes e o Marcito

    A soberania da Amazônia O discurso relativo à soberania sobre a Amazônia só é eficaz para o público interno, com fins nacionalistas...

    A soberania da Amazônia

    O discurso relativo à soberania sobre a Amazônia só é eficaz para o público interno, com fins nacionalistas. Como é uma região multinacional, embora a maior parte esteja no Brasil, o que importa para o público externo – governos, instituições multilaterais, consumidores, investidores, turistas – é se o Brasil está lidando bem com seu patrimônio inestimável, cujo bom aproveitamento é vital para o povo brasileiro e a humanidade.

    A sugestão de que a Amazônia pode ser o equivalente para o Brasil ao que o Vale do Silício é para os EUA e o mundo funciona mais que discursos agressivos e diplomacia enviesada. Aproveitar bem os recursos naturais da região precisa se tornar um sonho igual e positivo para o Brasil e o mundo. O sonho que se pode sonhar juntos, aproveitando o conceito de Miguel de Cervantes, é um modelo de aproveitamento econômico da Amazônia sem tanto desmatamento, mirando benefícios concretos para os povos da região e os brasileiros em geral.

    Estabelecer elos fortes entre a região, o agronegócio, a indústria, comércio e serviços fará a Amazônia deixar de ser o problema que a polarização irrefletida criou. Será um conjunto de soluções para direcionar de vez o desenvolvimento do Brasil rumo ao seu destino de riqueza e progresso. Não é uma utopia: há amplos recursos naturais, braços e inteligências capazes de torná-lo realidade. É só brigar menos e se entender mais.

    ……………………………………………………

    O recadastramento

    Visando as eleições municipais do ano que vem, o Diretório Nacional do Partido Verde abriu um programa de recadastramento de filiados. Em Porto Velho, onde o Diretório Municipal desenvolve esforços neste sentido, com o resultado desta campanha nas mãos o pré-candidato a prefeitura da capital pelo partido, Hermínio Coelho, terá condições de avaliar a força dos verdes para 2020.

    O funcionalismo

    De olho nos votos dos servidores, a Assembleia Legislativa de Laerte Gomes (PSDB),  do governo estadual de Marcos Rocha (PSL) e prefeitura de Porto Velho de Hildon Chaves (PSDB) anteciparam o pagamento do funcionalismo. Ocorre que 28 de outubro é o Dia do Funcionalismo.  Afinal, somando-se os servidores municipais, estaduais e federais são quase 80 mil, uma enorme e decisiva força numa eleição na capital.

    A polarização

    Pelas movimentações de bastidores, o ex-deputado estadual Tiziu Jidalias (Solidariedade) deverá polarizar a campanha sucessória no ano que vem em Ariquemes com o atual prefeito Thiago Flores (PSL) e o postulante do PDT Geraldo da Rondônia. Para firmar sua candidatura Tiziu poderá contar em seu palanque com duas lideranças históricas no estado: os ex-governadores Confucio Moura (MDB) e Ivo Cassol (PP).

    Pelo Revalida

    Os deputados federais Lucio Mosquini (MDB) e Jaqueline Cassol (PP) tem acompanhado a luta dos acadêmicos de medicina na Bolívia pelo revalida, que trocado em miúdos é a legalização do diploma daqueles formandos no Brasil. A cada ano tem aumentado o numero de acadêmicos brasileiros nas faculdades de Santa Cruz de La Sierra e em outros centros universitários bolivianos em vista dos custos reduzidos com relação ao que se pratica no Brasil.

    Setor pesqueiro

    Por iniciativa da senadora Soraia Trhonicke (PSL-MS) será realizada hoje (24) audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CAR) sobre o turismo pesqueiro no País. Foram convidados para o evento o presidente da Embratur Gilson Machado Neto e o secretário nacional de Aquiculura e Pesca do Ministério da Agricultura Jorge Seif. Os petistas liderados pelo senador Paulo Rocha (PT) estão vendo com reservas as novas diretrizes para a pesca turística.

    Via Direta

    *** De olho no rateio dos recursos do pré-sal o prefeito Hildon Chaves (PSDB) já vislumbra ampliar as demandas sociais na capital rondoniense*** O prefeito de Ji-Paraná Marcito Pinto (PDT) engrenou, tem recebido manifestações de apoio e sua militância já esta entusiasmada com seu projeto de reeleição *** Diferentemente de tantos concorrentes, Marcito é um político sério, pitoco, sem rabos e com as melhores credenciais para mais um mandato a frente do Paço Urupá *** O governador Marcos Rocha (PSL) colocou o dedo na ferida ao sugerir que jornalistas (midia impressa e jornais eletrônicos) e  apresentadores de TV não troquem a dignidade por dinheiro *** Poderia falar também da fantasmarada do segmento, outra tradição nestas bandas*** Em Brasília, continuam fervendo as relações entre os deputados e senadores do PSL *** Antes a briga entre os bolsonaristas era entre tapas e beijos, agora é só com tapas*** A prefeita de Cacoal Glaucione Nery já trabalha  seu projeto de reeleição e para tanto busca o apoio de uma coalizão de partidos.

     


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas