porto velho - ro, 21 Outubro 2019 08:19:56
    Cidades

    Adolescente é detido por falsificar documentos

    Segundo a PF, jovem também vendia os documentos falsos. Rapaz foi flagrado em Goiana, no Grande Recife.

    A- A+

    Publicado: 29/10/2018 às 09h29min

    A Polícia Civil apreendeu em flagrante um adolescente de 17 anos especializado em falsificação de documentos e estelionato no município de Goiana, no Grande Recife. Além de vender os documentos falsos, o rapaz os utilizava para abrir contas bancárias e pegar empréstimos, segundo a Polícia Federal.

    A prisão foi realizada pela Polícia Civil de Goiana, com apoio da polícia Federal e da Receita Federal, na sexta-feira (26), mas o caso só foi divulgado nesta segunda-feira (29). Depois da audiência na Promotoria da Criança de Nazaré da Mata, que fica mais próxima de Goiana, ele foi entregue aos parentes após dos procedimentos legais, segundo a PF.

    Inicialmente, os policiais acreditavam que ele era maior de idade, mas depois descobriu-se que ele era menor. A Polícia Federal apontou que o adolescente mora no município de João Pessoa, na Paraíba, e já havia sido detido em 2017 por receptação de uma moto roubada no município de Sousa, na Paraíba.

    A prisão do rapaz aconteceu após a Polícia Civil de Goiana receber a informação de que um homem estaria na agência da Receita Federal tentando inscrever três CPFs. Quando os policiais o abordaram, encontraram diversos documentos falsificados em seu bolso, como certidões de nascimento, procurações públicas, células de identidades e cartões de créditos.

    Ele foi detido e autuado pelos crimes de uso de documento falso, falsificação de documentos público e particular. Somadas, as penas para esses crimes variam de um a 16 anos de prisão.

    Após a prisão, ele passou por audiência de custódia no bairro de Jiquiá, na Zona Oeste do Recife. Durante a audiência, a tia do adolescente compareceu ao local e levou os documentos originais do rapaz, provando sua menoridade. Ele foi encaminhado para a Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente para que as medidas legais fossem tomadas.



    Escreva um comentário