Porto Velho/RO, 21 Novembro 2020 06:00:57

JoséLuiz

coluna

Publicado: 21/11/2020 às 06h00min

A-A+

Ainda vale a pena visitar as feiras livres para adquirir produtos hortifrutigranjeiros

1,2 milhões de dólares!  Até o começo de novembro, de acordo com os números apresentados pelo superintendente da Federação das..

1,2 milhões de dólares! 

Até o começo de novembro, de acordo com os números apresentados pelo superintendente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Gilberto Batista, o estado exportou carne no valor de US$ 600 milhões e soja USS$ 420 milhões, totalizando em dólares 1,2 milhões. Ao participar no programa “Campo e Lavoura” na Rede TV! que vai ao ar aos sábados das 7:00 às 8:00 Gilberto Batista, acentuou que as exportações de outros produtos Rondonienses exportados somados com as políticas públicas colocadas em prática pelo governo do estado, estão mantendo a economia e as contas equilibradas neste momento de pandemia. 

Soberania! 

Gilberto Batista salientou que o governo brasileiro, não deve descartar a possibilidade de receber apoio para manter a Amazônia preservada, analisando a proposta do governo americano que promete investir na área ambiental 20 bilhões de dólares. Sustentou que Amazônia é dos brasileiros e que a nossa soberania tem que ser respeitada. Esse é um tema que exige diplomacia e cuidado, pois afinal de contas na Amazônia vivem produzindo e trabalhando mais de 25 milhões de pessoas. 

Regularização fundiária 

Para o presidente da Organização das Cooperativas de Rondônia (OCB), Salatiel Rodrigues, a regularização fundiária em Rondônia e na Amazônia, exige esforço concentrado do governo federal, estadual e das prefeituras para que os mais de 80 mil pequenos e médios produtores rurais obtenham o titulo definitivo de suas áreas. Frisou que se o governo americano quiser investir na área ambiental na Amazônia, será bem visto desde que respeite o direito dos brasileiros. Na verdade, esse tema é delicado e todo o cuidado é pouco, uma vez que existem muitos interesses em jogo, mas que a regularização fundiária é importante isso ninguém discute.  

AMACRO

O projeto elaborado pelas secretarias de agricultura do Amazonas, Acre e Rondônia (AMACRO) que tem como objetivo de atender pequeno agricultores ribeirinhos e que vinha andando em passos lentos, agora de acordo com a superintendente da SUDAM, Loise Caroline Campos, entrará em atividade em 2021, assim como outros projetos para a região amazônica. O secretário de Agricultura, Evandro Padovani já colocou uma equipe técnica para acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos nas áreas rurais em Rondônia que terão abrangência pelo projeto. 

Em dificuldades! 

Em Porto Velho, proprietários de diversas casas de carne e açougues, estão enfrentando sérias dificuldades para seus honrar seus compromissos em conseqüência da cada no consumo do produto. Hoje com R$ 100,00, ninguém consegue adquirir carne para um churrasco ou almoço suficiente para três pessoas, reclama um empresário que pediu para não ser identificado.

Vale à pena! 

Ainda vale a pena visitar as feiras livres para adquirir produtos hortifrutigranjeiros, assim como frangos, ovos e galinhas caipiras. Pechinchando se consegue às vezes até desconto nas barracas que comercializam produtos vindos do baixo madeira. Em tempos de crise, vale a pena andar um pouco mais, pois economizar uns centavinhos não faz mal a ninguém. 

Finalizando 

Vou ficando por aqui. Já cumpri a minha tarefa para o final de semana. Vou me cuidar do coronavirus e usar máscara evitando aglomeração. Boa leitura e bom final de semana.


Deixe o seu comentário

sobre José Luiz Alves

Colaborador do Diário da Amazônia - José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

Arquivos de colunas