Porto Velho/RO, 31 Março 2020 09:19:05

CarlosSperança

coluna

Publicado: 31/03/2020 às 09h18min

A-A+

Além do desemprego, temos uma série de efeitos colaterais com o coronavírus

O exemplo da jararaca Mais destrutivo que vírus, bactérias e feras é o bate-cabeça entre autoridades diante de problemas graves, como a..

O exemplo da jararaca

Mais destrutivo que vírus, bactérias e feras é o bate-cabeça entre autoridades diante de problemas graves, como a combinação atômica das crises econômica, política e sanitária. Nesta hora em que se requer união nacional e regional, crescem as expectativas em torno do Conselho da Amazônia, à frente o general Hamilton Mourão. Será mais um âmbito em que as pessoas farão discursos demagógicos e populistas, aos berros e sem capacidade para o diálogo e o entendimento, ou será a Amazônia se apresentando ao mundo com soluções encontradas no respeito mútuo e no exame criterioso da realidade?

A discrepância de atitudes entre os governantes provisórios e a burocracia permanente requer que a sociedade exija critérios técnicos apropriados, informações científicas irretorquíveis e decisões políticas elevadas, sem ideologias de bolhas. A Amazônia tem sido vítima da incapacidade geral de definir um rumo para o país porque os desencontros entre autoridades só contribuem para desorganizar a já conturbada vida nacional. 

Para sair do buraco é aconselhável estudar o caso da jararaca: o horror que ela causa não deixava ver que seu veneno pode compor um poderoso medicamento usado no controle da pressão arterial, que agora rende US$ 5 bilhões por ano. Raros produtos rendem mais que gotinhas do veneno da jararaca viva, mas para isso ser entendido foi preciso pesquisa, ciência e diálogo.

…………………………………………………

Bem cotado

Nas paliçadas do Centro Político Administrativo, o secretário da Saúde Fernando Máximo está bem cotado para disputar a prefeitura de Porto Velho nas eleições de outubro. Geralmente secretário da Saúde – tanto municipal como estadual – se ferram em disputas eleitorais, mas este  está conseguindo conquistar alguma capilaridade. Pode se dar melhor que Willians Pimentel, Sergio Carvalho e outros que tentaram a municipalidade. Ele é o ungido do governador Marcos Rocha.   

Um fracasso 

A criação do partido Aliança pelo Brasil do presidente Jair Bolsonaro fracassou e com isto não poderá disputar as eleições municipais deste ano. Já começou a debandada e ela foi aberta com as filiações do vereador Carlos Bolsonaro e do senador Flavio Bolsonaro ao Republicanos, partido controlado pela Igreja Universal transformado em sigla hospedeira. Em Rondônia o líder da nova agremiação bolsonarista é o ex-deputado federal Lindomar Garçom.

Efeitos colaterais

Além do desemprego, temos uma série de efeitos colaterais com o coronavírus. Aumentou o espancamento das mulheres (mães, tias, namoradas, filhas avós), os estupros de crianças e tantas barbaridades. Lembrando que recentes estudos dão conta que os principais abusadores das crianças estão nas próprias famílias, são pais, padrastos, irmãos mais velhos,  primos, tios, amigos da família etc. Todo cuidado é pouco e as crianças só podem contar mesmo é com a proteção das mães e avós.

IPTU 2020 

Ainda com a ameaça do coronavírus na cidade, o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) estendeu o prazo para o pagamento do IPTU 2020 até 31 de maio sem multas em parcela única. A municipalidade também está concedendo descontos e retardando a cobrança de juros de vários tributos colaborando assim com a população. Já deu para perceber em pouco tempo que muita gente já está esticando o bico com o  movimento do comércio decaindo sensivelmente nos últimos dias na capital.

Baita fria

Muitas medidas  foram anunciadas pelos bancos para beneficiar o  zé povinho endividado até a tampa. Mas atrasar as parcelas das casa própria na Caixa Econômica é fria, pois depois serão cobrados os juros. Algumas instituições bancárias estão na verdade fazendo propaganda enganosa e aproveitam as dificuldades causadas no momento para ganhar ainda mais nas costas dos pobres mutuários tão desamparados. Banqueiro é banqueiro e nem nos momentos difíceis amolecem, muito pelo contrário.

Via Direta

*** Mais 137 presos da colônia penal soltos. Salve-se quem puder! ***Numa das mais impactantes chuvas já registradas nos últimos anos em Porto Velho as alagações tomaram conta de vez na cidade na madrugada de sexta-feira para sábado***A drenagem mais uma vez não deu vazão a tanto aguaceiro e dezenas de casas foram invadidas  causando sérios prejuízos. Até regiões nunca atingidas pelas alagações foram prejudicadas como ocorreu no Bairro Liberdade*** Na região dos Três Marias e Lagoinha  o cenário parecia mais uma cheia do Rio Madeira com a água nos joelhos dos moradores. Coisa de louco*** Temos drenagem as avessas na capital rondoniense. As coisas só tem piorado nos últimos anos*** Com tanta chuva, tatus com chuteira, sapos com correntes e milhares de ratazanas acabaram afogadas no esgoto e nas galerias fluviais , sendo escoadas no Rio Madeira para os candirus numa madrugada de horror.

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas