porto velho - ro, 12 Setembro 2019 20:56:57
    Política

    Algozes de Moro encontram brechas para apertar

    Moro continua forte diante da opinião pública.

    A-A+

    Publicado: 28/07/2019 às 08h44min | Atualizado 28/07/2019 às 08h53min

    Os inimigos do ministro Sérgio Moro, que sempre estiveram ávidos por tropeços do ex-juiz, agora se animam em apertar o cerco, na tentativa de minimizar os seus poderes sustentados pela alta credibilidade popular adquirida pelo ex-juiz na condução da Operação Lava-Jato. Independente da conduta de Moro no tempo em que era juiz federal, tudo indica que a população brasileira estava muito mais interessada em ver o quadrilhão do PT na cadeia do os caminhos para se obter isso. Moro continua forte diante da opinião pública.

    Apesar de tantos arranhões no governo e agora com a exposição pública de supostas gravações vazadas, Moro continua como figura ilustre dentro do governo e também na opinião da maioria dos brasileiros. São inúmeras mensagens e posts de apoio ao ministro nesse momento em que são atribuídas a ele, a decisão de destruir provas de conversas e mensagens, recolhidas durante operação da Polícia Federal que resultou a prisão dos rackears que interceptaram as conversas, gravaram e entregaram para publicação.

    Ontem, o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa de Moro alegando que não partiu do ministro a decisão de possível eliminação de provas. Se partiu ou não do ministro, a eliminação de provas pode até afetar a alta credibilidade da Polícia Federal, uma das raras instituições brasileiras a goza de prestigio geral da nação. A informação de que provas foram eliminadas levantaram vários questionamentos éticos, jurídicos e morais. O fato só deixou mais tenso o momento vivido no País.

    O comportamento de Moro diante da Operação Spoofing (do inglês: engano) gerou muita movimentação política e jurídica. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) reagiu cobrando respostas, a oposição entrou com representação contra o ministro na PGR (Procuradoria Geral da República), pedindo o imediato afastamento dela da função pública, a Oposição e o Centrão assinalaram que devam convocar Moro para dar explicação no Congresso Nacional, e outros ruídos que ainda giram nos corredores dos poderes.

    Isso é mais uma demonstração de que o Brasil está vivendo momento terrivelmente delicado em questões éticas e morais, em diversos sentidos e em diversos campos, que merecem uma chamada geral para a recondução pessoal e coletiva com o conserto geral. Não é tarefa fácil quando se olha para todos os lados e não se encontra em quem e em que se agarrar. É essa insegurança que vem desesperando o brasileiro e travando a economia , o desenvolvimento e o crescimento. Que o País possa voltar aos trilhos com urgência e enquanto há tempo.



    Escreva um comentário