Porto Velho/RO, 24 Dezembro 2020 08:57:58

CarlosSperança

coluna

Publicado: 24/12/2020 às 08h57min

A-A+

Apesar das contestações de movimentos sociais, a Câmara aprovou o Plano Diretor da Capital

Negue ao bispo O ambicionado acordo entre a Europa e o Mercosul, concluído depois de décadas de entendimentos, esbarra agora na..

Negue ao bispo

O ambicionado acordo entre a Europa e o Mercosul, concluído depois de décadas de entendimentos, esbarra agora na intransigência ambiental. Vários países europeus só vão ratificar o acordo se o Brasil ceder às exigências para reduzir os riscos de rigores climáticos. A diplomacia brasileira não soube negociar e agora o acordo depende de muito esforço para aplainar arestas, porque sem isso a ratificação do acordo será impossível.

As ongs acharam na resistência parlamentar das nações europeias uma versão nova da fórmula “queixar-se ao bispo”, que vigorou na Inquisição. Queixar-se ao bispo era como entrar na Justiça para se defender. Hoje, embora o Papa Francisco advogue causas ambientais, as ongs preferem se queixar ao Parlamento Europeu. Cerca de 70 entidades, entre as quais a ABI, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil e o Observatório do Clima, enviaram carta ao PE no início de dezembro negando uma negação.

Nesse caso, o presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, negou a existência de um projeto para controlar as ações de ongs que atuam na região. As entidades negam a negação, garantindo que o Conselhão projetou um marco regulatório para controlar 100% das entidades na região até 2022. Queixar-se ao bispo é coisa velha, mas negar negação começa a virar a nova moda neste mundo varrido pela pandemia.

………………………………………………………

Plano Diretor

Por exigência do Ministério das cidades, os municípios precisam revisar o plano diretor a cada 10 anos, caso contrário ficam sem verbas da União. Com isso, nas últimas sessões do Legislativo municipal da capital a atualização foi aprovada, mesmo com contestações dos movimentos sociais que defendiam uma discussão mais abrangente. O Plano prevê a expansão urbana para os lados do setor chacareiro (Zona Leste) e na margem esquerda do rio madeira na BR 319, depois da ponte, entre outros quesitos.

É natal…

Com o Natal, quero augurar aos leitores, fornecedores, direção e corpo de funcionários deste Diário da Amazônia e jornais eletrônicos que compõe a rede que veicula esta coluna pelo estado (além dos estimados radialistas que nos prestigiam nos polos regionais), um Feliz Natal e Prospero Ano Novo. Que venha a vacina, que a peste finalmente seja dominada pela ciência para um 2021 venturoso, repleto de paz e de saúde a nossa população já tão sofrida com nove meses de pandemia no costado.

A pandemia

Vai ser extremamente difícil para as autoridades sanitárias rondonienses conter a população nestas festividades de natal e ano novo. A maior parte do povão se comporta como se a pandemia do coronavirus já acabou, mas ocorre justamente o contrário, ela está piorando dia a dia. O segmento jovem, por exemplo, trocou a prudência do distanciamento social pela diversão, propagando geometricamente a peste em Porto Velho e nas cidades polos, como Ji-Paraná, Cacoal, Ariquemes e Vilhena. Temos por consequência, um 2021 muito sofrido.

Nova rodoviária

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) foi a única da bancada federal de Rondônia a se preocupar com a construção da nova rodoviária que vem num jogo de empurra entre governadores, desde o governo Confúcio Moura com  os ex-prefeitos Roberto Sobrinho e Mauro Nazif. Com recursos de emenda parlamentar da representante da capital, finalmente será possível dar o pontapé inicial para o novo terminal. Mas uma andorinha só não faz verão. Nazif, Leo Moraes e Chrisostomo precisam acordar e colaborar nesta empreitada com a tucaninha.

Explosão de preços

A oscilação da oferta de grãos, especialmente de soja e milho deve ter impacto imediato na produção de proteínas, afetando muito a avicultura em todo o país em 2021. Para evitar uma explosão de preços das aves e ovos, o Ministério da Agricultura retirou a taxação para importação da soja e milho, os ingredientes da ração usada nos aviários e as tratativas seguem com os Estados Unidos para a compra dos produtos, já que quase toda produção brasileira de grãos foi vendida para China antecipadamente. 

Via Direta

***Na eleição das mesas diretoras do Congresso Nacional, vale tudo, até a união dos parlamentares do PT de Lula com o PSL da base bolsonarista*** Foi marcante o crescimento das redes de supermercados em Rondônia em pleno ano da pandemia. A Rede Gonçalves conquistou o pódio nesta expansão com novas unidades na capital e interior do estado*** Também o Grupo Araújo, com sede em Rio Branco se expandiu, como também os supermercados Meta e Nova Era, com três unidades e centro de distribuição na capital*** Que em 2021 os políticos se regenerem para sobrar mais recursos para a saúde e educação, merenda e transporte escolar, são meus votos para o próximo ano. 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas