Porto Velho/RO, 02 Fevereiro 2020 23:02:55

    Chagas Pereira

    coluna

    Publicado: 01/02/2020 às 07h55min | Atualizado 31/01/2020 às 20h28min

    A- A+

    Aprendamos a ouvir os gritos de socorro ao nosso redor

    As pessoas precisam do nosso apoio, mas normalmente não percebemos o seu grito de socorro.

    A depressão faz parte do nosso cotidiano e, mesmo que não nos afete diretamente, indiretamente ela nos apresenta seus efeitos. Isso requer que atuemos como instrumentos a serviço da prevenção e do combate a essa doença, que tem feito milhões de vítimas ao redor do mundo. Quando menciono o nosso papel como instrumentos é porque podemos, com um olhar diferenciado, ver e sentir os altos e baixos do comportamento de pessoas com as quais convivemos, seja no ambiente familiar, profissional, religioso ou de simples amizade. Em muitas ocasiões, as pessoas precisam do nosso apoio, mas nós não percebemos o seu grito de socorro. Muitas pessoas precisam de socorro, mas nem sempre o grito consegue atingir o volume que seja capaz de chamar a atenção. Normalmente se costuma lamentar quando alguém se suicida, mas não se costuma prestar atenção nesse alguém, objetivando tentar amenizar sua situação de angústia, de estresse, de esgotamento (mental, emocional e físico) ou de decepções. Somos instrumentos de ajuda e, por conta disso, cabe-nos exercitar o saber ouvir, sendo pacientes, tolerantes, humildes e, principalmente, sabendo amar. Aliás, essa deve ser a nossa prática prioritária, não apenas para ajudar quem está precisando de amor, mas, sobretudo, porque é o amor que nos faz diferentes. Portanto, estejamos atentos às mudanças de comportamento ou de humor nas pessoas com as quais convivemos. Vamos atuar como instrumentos de prevenção e combate à depresão.

    Campanha de alerta

    A Secretaria Nacional de Justiça e a Polícia Federal realizam campanha de alerta para prevenir e combater o tráfico de seres humanos. O objetivo é qualificar as denúncias recebidas, combater a subnotificação de tráfico de pessoas e orientar a população sobre como identificar esse tipo de crime e procurar as autoridades responsáveis. Atualmente, 150 investigações sobre tráfico de pessoas estão em andamento no país e a ideia é aumentar o número de denúncias para que sejam conduzidas mais investigações. Nenhum ser humano tem o direito de usar o outro como objeto de tráfico. Estejamos mais atentos a esse tipo de criminoso.

    Em queda

    Indicadores da Transparência Internacional destacam que o combate à corrupção no Brasil vem despencando. Isso é resultado de desmandos judiciais, com divergências que visam satisfazer mais o ego do que propriamente preocupar-se com a legislação. No Supremo Tribunal Federal o que se tem visto são posicionamentos catastróficos de alguns ministros, aos quais deve ser atribuída a liberdade de grande número de corruptos, que deixaram a cadeia, mesmo com vasto material comprobatório de suas ações fraudulentas e criminosas. O Congresso tenta reverter o quadro, mas lá também existem interesses escusos.

    Liderança

    O Grupo Gurgacz, que engloba cerca de 30 empresas, investe alto em cursos de capacitação de lideranças para conduzir as empresas nesta nova era empresarial e tecnológica. A proposta é formar gestores com perfil de líderes para ampliar e melhorar a cultura organizacional. O consultor Roberto Panizio destacou essa tendência moderna que busca valorizar o capital humano. Somente no ano passado o grupo investiu mais de R$ 1,2 milhão em capacitação de gestores, sem ônus para os colaboradores.

    Em crise

    E o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, pediu demissão. Pelo menos é isso que informou o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, em entrevista coletiva. No entanto, a crise administrativa que tirou o órgão dos trilhos, resultando em problemas para milhões de pessoas que, em fila de espera, aguardam terem seus processos analisados e respondidos, pode ter decretado a queda de Renato Vieira.

    Meditação

    Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! O recado de Cristo está no Evangelho segundo João 16:33. Cedo ou tarde, em algum momento, todos teremos aflições neste mundo. E o momento atual é muito desgastante, especialmente na área emocional. A Palavra de Deus é clara quanto aos acontecimentos no presente momento. Mesmo assim, a maioria das pessoas prefere acreditar naquilo que é dito por seres humanos. Alimento espiritural é fundamental para o equilíbrio físico, mental e emocional.


    Deixe o seu comentário

    sobre Chagas Pereira

    Com mais de 40 anos de atuação no segmento da comunicação em Rondônia, Chagas Pereira é jornalista, radialista, consultor e palestrante.

    Arquivos de colunas