Porto Velho/RO, 10 Setembro 2021 10:51:53

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 19/08/2021 às 11h12min | Atualizado 19/08/2021 às 11h13min

A- A+

As lutas pelas emancipações de distritos em Rondônia já se prolongam há três décadas

Vencendo o medo O homem mais poderoso do mundo tem medo. O presidente Joe Biden enfrenta a oposição violenta manifesta na sangrenta..

Vencendo o medo

O homem mais poderoso do mundo tem medo. O presidente Joe Biden enfrenta a oposição violenta manifesta na sangrenta tentativa de pôr abaixo a democracia americana na invasão ao Capitólio em 6 de janeiro, contestando sua vitória (pelo voto impresso). Biden também enfrenta a ascensão da China, determinada a ser a nação mais poderosa até 2030. Para lidar com as situações de estresse, da política ao clima, haverá em outubro um encontro do G20 na Itália. Para dezembro, uma cúpula para resistir aos ataques ao Estado democrático de direito.

Há em vários setores o temor de que se a China passar os EUA no governo Biden a oposição antidemocrática tentará novamente assaltar as instituições. Resta ainda o temor de que a Covid mantenha o mundo assustado por mais tempo, causando levantes violentos pelo mundo, por conta do desemprego, da fome e robôs disseminando fake news em redes sociais.

Sem embarcar nos temores de Biden com os antidemocratas e a China, apresentando-se como opção saudável para renovar as esperanças da humanidade, destaca-se o exemplo de lucidez e pragmatismo dos governos estaduais brasileiros. Ao mesmo tempo em que negociam com os EUA investimentos resolutivos para a Amazônia, mantêm bem abertos os canais de cooperação com a China, a Europa e as nações árabes. O eixo central dessa postura lúcida e pragmática, salta aos olhos, é o agronegócio.

…………………………………………………………………

Eleições 2022

São pelo menos 33 partidos em condições de disputar os cargos eletivos das eleições de 2022 desde Assembleia Legislativa, governos estaduais, deputados federais senadores e presidente da República. Com a clausula de barreira que determinava a eleição de pelo menos 11 deputados federais em 2018, 10 partidos acabariam extintos, mas aí veio a recente criação da Federação dos Partidos para salvar a pele de legendas como o PC do B, Novo, PSol, entre tantas siglas ameaçadas e que agora poderão atuar de forma conjunta, mesmo com diretórios separados, funcionando de forma independentes.

O separatismo

As lutas pelas emancipações de distritos em Rondônia já se prolongam por três décadas. Os casos mais conhecidos são de Tarilândia, pertencente ao município de Jaru e de Extrema, que integra o município de Porto Velho. Foram até realizados plebiscitos, o IBGE fez o seu trabalho complementar, mas as autonomias não foram confirmadas em virtude da alteração das regras emancipacionistas no Congresso Nacional. Na eleição de 2022 as localidades vão priorizar eleger representantes das suas próprias comunidades para tentar retomar as ações pela independência.

O crescimento

Outros dois distritos de Porto Velho, com crescimento significativo nos últimos anos também pugnam pela autonomia e vão usar da estratégia de votar em representantes locais para impulsionar a defesa dos seus interesses na Assembleia Legislativa. São os casos de Jacy-Paraná, que sedia a Usina Hidrelétrica de Jirau e a localidade de União Bandeirantes, mais populosa que os demais distritos e com uma economia ascendente por conta do agronegócio. A localidade tem suas terras valorizadas em vista da fertilidade do seu solo e da formação de uma prospera bacia leiteira.

Mais ameaçados

Como em toda a eleição para deputado estadual, a Câmara de Vereadores de Porto Velho emplaca de dois a três representantes, os parlamentares atuais da capital estão seriamente ameaçados por predadores do Legislativo Mirim. Na bolsa das apostas dois deputados estaduais estão seriamente ameaçados de não se reeleger. Não querendo voduzar ninguém, mas já voduzando, Marcelo Cruz e Eyder Brasil são favoritos para levar um pé na próxima legislatura. O primeiro porque não terá mais os votos de Maurão, o segundo pelo péssimo desempenho na disputa da prefeitura da capital no ano passado. É só conferir!

A mobilidade

A partir do Plano de Mobilidade Urbana, formado através de audiências públicas em Porto Velho, tendo a frente a Secretaria de Transito comandada pelo Coronel Ronaldo Flores, vão surgir algumas novidades, como implantação de ciclovias em algumas regiões importantes da cidade. Urge também estudar a situação do transito na avenida dos Imigrantes e Estrada da Penal, onde existem condomínios habitacionais populosos e aonde temos grandes gargalos no tráfego de veículos.

Via Direta

*** Os vereadores de Porto Velho Elis Regina e Alex Palitot vão tentar novamente galgar cadeiras da Assembleia Legislativa de Rondônia nas eleições do ano que vem *** Outro predador dos atuais deputados estaduais é o presidente da Casa de Leis Edwilson Negreiros, com poderosa estrutura para chegar lá *** Com a pandemia quase sob controle, o senador Confúcio Moura (MDB-RO) volta a correr trecho nos finais de semana pelo estado. Ele é cotado para disputar mais uma vez o governo do estado *** Com o pagamento dos servidores estaduais e municipais rigorosamente em dia a economia da capital vai apresentando bons resultados e atraindo novos investimentos *** Depois das lojas de Pets e de farmácias temos um boom de restaurantes na capital, a maioria de pequeno porte.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas