Porto Velho/RO, 16 Fevereiro 2020 08:25:27

    LéoLadeia

    coluna

    Publicado: 16/02/2020 às 08h25min

    A-A+

    As trocas para montar o bunker ocorreram aos poucos

    Frase do dia “Além de criminoso confesso de caixa 2.” – Renan Calheiros. 1-Ninguém fica para trás O espírito de solidariedade e..

    Frase do dia

    “Além de criminoso confesso de caixa 2.” –Renan Calheiros.

    1-Ninguém fica para trás

    O espírito de solidariedade e irmandade das Forças Armadas se resume na frase “ninguém fica para trás”, estilo do governo Bolsonaro. O terceiro andar do Palácio e entorno é hoje um bunker comandado por um capitão reserva, generais e um major PM. As trocas para montar o bunker ocorreram aos poucos, mas nenhum que saiu foi abandonado . Na última mudança o espírito de solidariedade chegou, baixou e saravou. Ônix, El Flaquito, deu lugar ao general Braga Neto e foi para o ministério da Cidadania na vaga do Osmar Terra, El Establecido, que volta à Câmara dos   Deputados para a base aliada, após ter declinado as duas indicações do Capitão. E la nave vá…

    2-Funasa: prêmio de consolação

    Ônix Lorenzoni terá a oportunidade – última – de mostrar o que pode fazer com um orçamento de R$100 milhões que envolve o Bolsa Família. O MDB que ficou mais quieto que “guri borrado”, pode ter como compensação a presidência da Funasa, acéfala desde que um escândalo apeou do cargo Ronaldo Nogueira que pediu para sair para se dedicar à sua defesa com os advogados. A solução foi interessante pois resolveu a questão gaúcha com dois aliados do MDB e DEM que podem ser calo ou o calicida do capitão, a depender da hora e humore$$, se me fiz entender. Lembra o joguinho de “escravas de Jó”? Pois é: tira, põe, deixa ficar e ao final tudo se arranja…    

    3-Segurança by Moro

    O Brasil registrou um decréscimo relevante no número de assassinato no ano passado, fruto de uma política do combate aos traficantes em seus guetos, baculejo geral e atuação nas fronteiras. Salvo os assassinatos passionais, as drogas eram responsáveis por boa parte dos assassinatos. Mas, apesar do decréscimo de 19% em 2019, o número absoluto de 41.635 homicídios no país contra 51.558 em 2018 ainda impacta. Afinal, são 140 assassinatos por dia, número equivalente ao de área conflagrada. Mas há que se comemorar. É o melhor número da série histórica medida desde 2007. E para que nenhum aventureiro lance mão, isso é trabalho de Sérgio Moro e equipe. 

    4- O bicho vai pegar

    A pressão policial contendo os bandidos nos guetos e limpando o caixa das grandes facções está dando resultado, mas os bandidos não deixam barato. Ontem na Favela do Rola em Santa Cruz -RJ um PF foi morto e outro ferido foram atacados quando entregavam intimações. A Mitsubishi L200 descaracterizada foi pichada com a marca do Comando Vermelho. Vale lembrar a terceira lei de Newton: “A toda ação há sempre uma reação oposta, de igual intensidade”. Mas vale lembrar que a polícia tem a prerrogativa de uso da força para defender-se e manter a ordem. 

    5- Samba atravessado

    Evoê Baco! A prefeitura de Porto Velho e o governo do estado de Rondônia deixaram por conta de um milagre urgente de Baco o desfile das escolas de samba da capital. Para o desfile a Fesec-Federação das Escolas de Samba apresentou a fatura: R$ 500 mil. O prefeito argumentou que dinheiro não há e que o município tem outras prioridades como saúde, educação, etc. obtendo de volta o argumento de que agora, sem o desfile, todos os problemas da cidade serão sanados. O enredo é pobre, os argumentos idem, e os dois sambas são recheados de lugares comuns e falácias. Todo ano é igual e me lembro dos versos de Nelson Sargento: “Samba, agoniza mas não morre. Alguém sempre te socorre antes do suspiro derradeiro”. Quem sabe outro ano outra vez, mas é bom não esperar somente pelo poder público. Os tempos são outros, o samba é outro…       

    [email protected]


    Deixe o seu comentário

    sobre Léo Ladeia

    Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

    Arquivos de colunas