porto velho - ro, 20 Julho 2019 23:07:21

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 16/03/2019 às 23h30min

A- A+

Assumindo responsabilidades

Governantes precisam ter noção de que governam para todos e não para bolhas de redes sociais.

Os avisos de que os eleitos em 2018 precisam dar fim à campanha e assumir suas responsabilidades como governantes e parlamentares são corretos. Manter a polarização insultante de uma campanha sem debates respeitosos dará no fruto amargo das reformas adiadas em um país marcado pelo atraso secular.

Governantes precisam ter noção de que governam para todos e não para bolhas de redes sociais. Parlamentares devem conciliar seus deveres com respeito a cidadãos que anseiam por mudanças. Não se pode adiar o debate sério e respeitoso. É hora de cada um dar de si o que tem de melhor.

Uma ótima oportunidade para isso é a consulta pública virtual aberta pela Sudam que a partir do dia 18 de março acolhe a participação da sociedade para a elaboração do Plano de Desenvolvimento da Amazônia.

Juntando esforços da Sudam, Ministério de Desenvolvimento Regional, demais entes federais presentes na Amazônia Legal e governos estaduais, o PRDA vai projetar ações a ser desenvolvidas no quadriênio 2020–2023. Por mais que o documento final esteja fadado a ser um calhamaço técnico, seu conteúdo é tão importante quanto o pênalti que segundo Neném Prancha deveria ser cobrado pelo presidente do clube. Nesta consulta pública, todo amazônida pode ser um “presidente”.

……………………………………..

As articulações

Começam as articulações em torno das eleições municipais do ano que vem em Rondônia. Na capital, corre nos bastidores que Vinicius Miguel (Novo) estaria buscando outra legenda para disputar o Paço Tancredo Neves. Em Vilhena uma penca de partidos se une ao projeto do deputado estadual Luizinho Goebel (PV) galgar o Palácio dos Parecis. Em Pimenta, Jean Mendonça (Podemos) é considerado o cara na temporada.

As demarcações

Criticando a falta de políticas públicas para as comunidades indigenas na Amazônia, o senador Plinio Valério (PSDB-AM) denunciou que atualmente cerca de 50 mil indios vivem em Manaus em comdições subhumanas. “As tribos tiveram suas terras demarcadas, mas a falta de políticas públicas causou esta triste situação”.

Ainda os coletivos

A população de Porto Velho aguarda com ansiedade uma solução para o problema dos transportes coletivos que funciona de forma precária e cujo consórcio sofre com tantos aplicativos na concorrência, além do táxi compartilhado nos pontos de ônibus. Uma licitação foi anunciada, mas no cenário atual ninguém quer se arriscar a assumir tamanha torre de babel. E desde sexta existe ameaça de uma nova greve no setor.

Teve correções

Diante de tantas reclamações dos usuarios sobre o rejuste de energia na capital, os casos de maiores distorções foram corrigidos, no entanto, mantidos os indices de aumento em torno de quase 30 por cento. Em Brasilia a bancada federal luta por uma revisão geral a respeito da brutal decisão da Aneel, mas até agora não existe sequer expectativa de alguma alteração neste quadro abusivo.

Minas e energia

A propósito da tarifa de energia, a discussão sobre a composição e redução dos encargos será uma das prioridades do novo presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, o parlamentar Silas Câmara, da bancada amazonense. Os debates em torno dos riscos das barragens das usinas hidrelétricas e das mineradoras será outro assunto a ser incluido na pauta do organismo.

Via Direta

*** O verão amazônico chega com altas temperaturas em Porto Velho *** Com os dias ensolarados, muito trabalho para o prefeito Hildon Chaves (PSDB), principalmente no tocante a limpeza e encascalhamento de bairros ainda alagados pela estação das chuvas *** A fantasmarada esta voltando aos órgãos públicos com apoio de padrinhos, na capital *** Em Rondônia isto é uma verdadeira praga *** Tempos bicudos em Porto Velho, com o fechamento de lojas de eletrodomesticos, supermercados etc.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas