porto velho - ro, 12 Junho 2019 00:52:09

Solano Ferreira

coluna

Publicado: 14/05/2019 às 10h26min

A- A+

Aterros vão além de lixões soterrados

Apesar do tempo discorrido para os municípios desativem os lixões e implantem os aterros sanitários, a maioria das prefeituras não..

Apesar do tempo discorrido para os municípios desativem os lixões e implantem os aterros sanitários, a maioria das prefeituras não conseguiu resolver o problema, implantando o sistema de aterro sanitário. O assunto esteve na pauta do último encontro dos prefeitos que pediram mais prazo. Uma Medida Provisória do Governo Federal deverá ser editada reformulando o prazo, mas será que cumprirão e resolverão o problema, ou será que darão nova barrigada, empurrando o problema para mais adiante, e quem sabem para os próximos prefeitos?

Os lixões são altamente nocivos para o meio ambiente porque contaminam o solo e as fontes de água além de gerar problema social e de saúde para os catadores que se expõe na disputa pelos resíduos. Não é problema recente, mas nunca houve empenho para implantar modelo adequado, como o aterro sanitário. Os lixões se espalham pelo País, nos entornos de grandes, médias e pequenas cidades.

Em Rondônia o problema também existe. E como existe! Basta andar em torno das cidades e ver a disputa de urubus e humanos pela sobrevivência. A nojenta paisagem que contamina os olhos de quem vê, e a vida de quem sobrevive ali. Descaso percebido há décadas e contrariedade que persiste sendo jogada de uma para outra gestão.

Dos poucos municípios que já iniciaram a solução, nem todos conseguiram acertar na demanda. Quando caem nas mãos de empresas sem zelo pela coisa pública, apresentam serviços de ruins a péssimos que nada resolvem. É como se o lixão de céu aberto passasse para o subsolo. Porém os reflexos continuam negativos e as soluções não alcançadas.

A gestão do Estado e dos municípios nessa questão não pode ser meramente regulatória, mas deve agir com o rigor e punir para minimizar os danos gerados. O ideal é impor o cumprimento dos critérios desde a fase inicial do projeto até a implantação. Nesse caso é fundamental conhecer os históricos dos interessados em prestar os serviços para compor melhor as técnicas de seleção e escolha de quem prestará os serviços. Quando bem aplicado, o sistema de aterro é a solução mais viável somando com a coleta seletiva que evitará os danos sociais e a saúde de quem sobrevive dos resíduos. Aterro sanitário é bem mais além do que lixões soterrados.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas