Porto Velho/RO, 18 Maio 2020 12:38:33
Economia

Auxílio emergencial: governo começa a pagar a 2º parcela do benefício

Pagamentos começam para beneficiários que recebem o Bolsa Família. Para trabalhadores no Cadastro Único e inscritos via app e site, créditos

A-A+

Publicado: 18/05/2020 às 09h41min | Atualizado 18/05/2020 às 12h38min

Começa a ser paga nesta segunda-feira (18) a segunda parcela do Auxílio Emergencial de R$ 600. Os primeiros a receber serão os beneficiários do Bolsa Família cujo NIS é terminado em 1. Na terça, serão pagos os recursos aos beneficiários do bolsa com NIS terminado em 2.

Já os trabalhadores que estão no Cadastro Único e não recebem o Bolsa Família, assim como os que se inscreveram no Auxílio Emergencial através do site ou aplicativo, começam a receber a parcela apenas na quarta-feira (20).

O calendário da segunda parcela vale apenas para quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril. O governo não informou quando vai pagar a segunda parcela para quem receber a primeira depois desta data.

Veja passo a passo para pedir o benefício

Tire dúvidas sobre o Auxílio Emergencial

SÃO 3 CALENDÁRIOS DE PAGAMENTO:

  • um para depósito em poupança social
  • um para saque em espécie para beneficiários do Bolsa Família
  • um para saque em espécie para poupança social e transferência de recursos

Diferente da primeira parcela, todos os trabalhadores que não recebem o Bolsa Família vão receber os recursos em poupança social digital da Caixa. Inicialmente, será permitido usar esse recursos apenas para pagamentos de contas, boletos e compras por meio de cartão de débito virtual.

Tanto saque quanto transferência desse dinheiro para outras contas só poderá ser feito mais tarde (veja no calendário 3 abaixo) – para quem recebeu a primeira parcela em outra conta, o recurso será transferido automaticamente na mesma data de liberação para saque.

1. Calendário para depósito em poupança social

2. Calendário para pagamento aos beneficiários do Bolsa Família

3. Calendário para saque e transferência da poupança social

Fonte: G1



Deixe o seu comentário