Porto Velho/RO, 25 Novembro 2021 11:09:14
Meio Ambiente

Rio Madeira é alvo de invasão de dragas para extração de ouro

Centenas de balsas de garimpo avançam no rio Madeira, na Amazônia.

Por Redação / Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 24/11/2021 às 14h24min | Atualizado 25/11/2021 às 10h18min

Centenas de balsas de dragagem operadas por garimpeiros empreendem uma corrida por ouro no rio Madeira, importante afluente do rio Amazonas, navegando por vários quilômetros enquanto as autoridades estaduais e federais discutem quem é responsável por impedir a ação ilegal.

As balsas equipadas com bombas de água estão amarradas juntas em filas que quase atravessam todo o largo rio Madeira, entre os municípios de Autazes e Nova Olinda do Norte.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, informações preliminares indicam que há cerca de 640 balsas na região, em busca de ouro. A publicação explica que essas balsas usam longas mangueiras que são lançadas até o leito do rio e, depois de acionadas por geradores, sugam tudo que encontram – em outubro, yanomamis denunciaram a morte de duas crianças indígenas que foram sugadas por balsas do tipo.

As embarcações começaram a chegar ao afluente do Amazonas há duas semanas, quando surgiu a informação de que havia ouro perto da comunidade. No entanto, de acordo com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), as atividades de exploração mineral naquela região não estão licenciadas.

Em nota, o Ipaam confirmou a movimentação anormal de dragas e que pode haver outras possíveis ilegalidades, tais como: mão de obra escrava, tráfico, contrabando e problemas com a capitania dos portos que devem ser investigadas, também informou, que será feito um diagnóstico apurando a real situação no local. 

Já o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) disse que também teve conhecimento do caso e que, na terça-feira (23), reuniu-se com o Ipaam para alinhar as informações a fim de tomar as providências e coordenar uma fiscalização de garimpo na região. 

Até o momento, o Ibama não divulgou quando a fiscalização irá começar no rio Madeira e nem como será realizada. 

Não é novidade a busca de ouro no rio Madeira, que banha os estados de Rondônia e Amazonas. Em setembro, um grupo se instalou na região da cidade de Humaitá, a 700 quilômetros de Manaus.

 

Por estagiária Rosa Rodrigues, com supervisão de Emerson Machado.


Deixe o seu comentário