porto velho - ro, 14 Dezembro 2018 22:42:49
Polícia

Bando é preso após fuga e troca de tiros contra a polícia

Diante dos fatos, o bando recebeu voz de prisão e foram conduzidos para a central de flagrantes.

Por Redação Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 13/03/2018 às 10h37min

Foto: John Silva/RedetvRO

No final da noite de segunda-feira (12), cinco suspeitos identificados como Marcos S. R., de 38 anos, Matheus Brito T. T. G., 20 anos, Renato N. S., 24 anos e os monitorados por tornozeleira eletrônica Luis C. G. R., 32 anos e Linequer P. S., 26 anos, foram presos após intensa fuga e troca de tiros contra a Polícia Militar (PM). O bando estava em um veículo modelo Gol com a placa adulterada. Durante a fuga, o veículo dos suspeitos caiu em um barranco na Av. Rio Madeira próximo ao Ramal Santa Luzia, Zona Rural de Porto Velho. Três revólveres e munições foram apreendidos.

Foto: John Silva/RedetvRO

Conforme o boletim de ocorrência, uma guarnição da Força Tática do 1° Batalhão estava em patrulhamento de rotina na Estrada da Penal, quando avistou o bando em atitude suspeito dentro do veículo. Ao pesquisar a placa do veículo, os militares constataram que a placa pertencia a um veículo modelo Onix. Foi dada a ordem de parada, porem o motorista desobedeceu e disparou em fuga. Os policiais fizeram o acompanhamento e solicitaram apoio de outras guarnições.

A fuga só acabou, quando os suspeitos seguiam pela Avenida Rio Madeira e tentaram entrar no Ramal Santa Luzia, quando o motorista perdeu o controle da direção do veículo e caiu em uma ribanceira.

Foto: John Silva/RedetvRO

Os suspeitos foram abordados e presos. Dentro do veículo os policiais encontraram dois revólveres cal. 38 e um revólver cal. 32, contendo várias munições intactas e uma deflagrada pois durante a fuga um dos suspeitos efetuou um disparo na direção da guarnição.

Diante dos fatos, o bando recebeu voz de prisão e foram conduzidos para a central de flagrantes. Questionados, um dos suspeitos disse que chamou os comparsas para ir no bairro Nova Esperança assassinar um desafeto. Outros objetos de procedência duvidosa foi apreendido. O caso foi registrado como Porte Ilegal de Arma de Fogo.



Escreva um comentário