porto velho - ro, 17 Julho 2019 22:06:36

Léo Ladeia

coluna

Publicado: 07/06/2019 às 11h08min

A- A+

Bolsonaro sancionou a lei que permite internação involuntária

Do que adianta o Tribunal de Contas ter um prédio novinho, enquanto tem gente morrendo no João Paulo II?” – Conselheiro Edilson..

Do que adianta o Tribunal de Contas ter um prédio novinho, enquanto tem gente morrendo no João Paulo II?” – Conselheiro Edilson de Souza Silva, presidente do TCE

1-Rachado

O Centrão me lembra o “Lado Negro da Força”. Fisiológico e equilibrando-se de forma precária adquiriu hábitos com os tucanos quando da última eleição e especializando-se em ficar em cima do muro ou rachar como faz agora sem perder de vista o milho. A pauta da reforma previdenciária é indigesta, mas para o Centrão é veneno. Dividido entre apoiar ou não a saída de estados e municípios, move-se pelo lado que conhece bem: cargos, benesses e grana. Aliás, qualquer outra ideologia jamais foi seu forte.

2-Algo novo contra as drogas

Não acredito que seja a solução definitiva, mas algo precisava ser feito. O presidente Bolsonaro sancionou a lei que altera o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas permitindo a internação involuntária ou compulsória de dependentes químicos sem necessidade de autorização judicial, porém assistidos por profissionais de saúde. O projeto legislativo é do então deputado Osmar Terra aprovado na Câmara em 2013. É o novo olhar para as cracolândias, sem abandonar o que até aqui se fez de bom.

3-TCE -atitude cidadã

Louvável a atitude do TCE-RO ao ceder ao estado parte dos recursos disponíveis para a construção do Hospital, adiando o projeto da sua nova sede. A atitude é ainda mais louvável por ter nascido da constatação de urgência para a solução do grave problema de saúd, quando da visita dos conselheiros ao João Paulo II. Ao TCE juntou-se a ALE criando o fundo para gerir a construção e anunciando que seguirá o caminho do TCE, cedendo do seu orçamento R$30 milhões aos R$50 milhões entregues pelo TCE.

4-TCE-atitude cidadã II

Além dos R$ 50 milhões cedidos elo TCE para a construção do hospital de urgências, o TCE destinou mais R$25 milhões ao Iperon, que precisa de aporte para não quebrar. Claro que a “tchurma ducontra” vai cair de pau e dizer que tanto o TCE quanto a ALE fazem política e que seus presidentes estariam de olho nas próximas eleições. “Tem gente que reclama até de dinheiro achado em calçada alta”, me lembrou Zé de Nana.

5-E se…

Bons exemplos devem ser seguidos. Henrique Prata motivou multidões com shows, leilões, campanhas para a construção do Hospital do Amor, uma realidade presente na vida de todos nós. E se de repente, a exemplo do que já fizeram tantos motivados por Henrique Prata, nos envolvêssemos diretamente na construção do Heuro? Contas em bancos e cooperativas para depósito, cessão do IR, crowdfunding, shows, leilões, etc. Vale tudo, mesmo que o olho esteja na urna. ALE, MP, TCE, TJ, MPF, AGU, podiam juntar a sopa de letrinhas e liderar algo do tipo, fazendo uma sopa saudável. Boralá?
leoladeia@hotmail.com


Escreva um comentário

sobre Léo Ladeia

Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

Arquivos de colunas