porto velho - ro, 26 Dezembro 2018 13:04:34

Roberto Ravagnani

coluna

Publicado: 20/12/2018 às 10h51min

A- A+

Brasileiros preferem trabalhar para empresas com ações sociais

Olha que bacana esta pesquisa feita pela Randstad, líder global de RH, presente em 39 países, que mostra que 81% dos brasileiros acham..

Olha que bacana esta pesquisa feita pela Randstad, líder global de RH, presente em 39 países, que mostra que 81% dos brasileiros acham importante e preferem trabalhar em uma empresa que tenha algum tipo de ação de responsabilidade social.

Isto mostra que as pessoas estão se acostumando e começando a ver valor nessas ações e percebem que é importante para as pessoas que praticam as atividades sociais promovidas pelas empresas 78% dos entrevistados dizem que ao se candidatar a uma vaga de trabalho em determinada empresa, pesquisam sua atuação na área de responsabilidade social.

Essa percepção é fantástica, pois começam a perceber que participar de ações e/ou voluntariado fazem com as pessoas se conheçam mais, percebam suas potencialidades e começam a elaborar pequenas mudanças de comportamento e atitudes, se tornando melhores pessoas e com essas mudanças, naturalmente se interessam mais pelo seu trabalho e começam a produzir mais e melhor, sendo assim é lucrativo para a empresa incentivar que seus colaboradores possam fazer e participar de ações sociais, durante ou não o horário de trabalho.

A percepção de mudanças é mais importante do que o engajamento em ações, pois quem valoriza este tipo de atitude, não desmerece ou critica quem faz, portanto não atrapalha o processo de realização das ações voluntárias.

As empresas percebendo este valor tendem a ter um esforço maior para investimento em ações sociais, pois na maioria das vezes são ações que não partem de nenhum fundo específico ou com possibilidades de dedução de impostos, são recursos do caixa das empresas, que eventualmente utilizam-se destas para ações de marketing.

De toda forma temos que comemorar este resultado, pois mostra o amadurecimento dos candidatos ou colaboradores e das empresas que percebem o interesse de seu público interno, sabendo que cada vez mais o seu publico consumidor esta de olho para saber se quem fabrica o produto ou disponibiliza o serviço ao qual esta interessado, tem ou não boas praticas na questão de preocupação social. Mais uma vez se prova e se mostra através desta pesquisa que este tipo de ação é um processo de ganha/ganha. E algo que todos saem ganhando só pode ser bom para o mundo.

Se sua empresa ou onde você trabalha ainda não pensou nisso, quem sabe pode ser você o responsável por esta mudança de comportamento. Vamos juntos.


Escreva um comentário

sobre Roberto Ravagnani

Construindo Cidadania - O autor é Roberto Ravagnani, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br