Porto Velho/RO, 11 Julho 2021 17:35:26
Diário da Amazônia

Buraco na BR-364 em Porto Velho oferece riscos de acidentes

Segundo os moradores e trabalhadores do local, a cratera de grande profundidade se formou há semanas

Por Larina Rosa / Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 23/06/2021 às 13h19min | Atualizado 23/06/2021 às 16h43min

Cratera de grande profundidade se formou há semanas na BR-364 em Porto Velho

Um buraco na BR-364, no Km 714, entre o Trevo do Roque e Campo Sales em Porto Velho, tem causado transtornos diários para os motoristas que trafegam pelo local. Segundo os moradores e trabalhadores do local, a cratera de grande profundidade se formou há semanas.

A superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), responsável pelo perímetro, informou no último dia 16 que as providências para a recuperação da via seriam iniciadas nesta quarta-feira (23).

Além do trecho, o DNIT também informou que outras ordens de serviço também foram marcadas para os próximos dias no perímetro entre Porto velho e Candeias do Jamari e Trevo do Roque até a ponte sobre o rio Madeira.

Buraco na BR-364, no Km 714, entre trevo do Roque e Campo Sales em Porto Velho

Nesta quarta-feira (23), a equipe do Diário da Amazônia foi até o trecho conversar com os moradores e trabalhadores do local.

Carlos Roberto Lira é morador na região e disse que o buraco está prejudicando os motoristas. “Há alguns dias, os homens do DNIT vieram aqui e arrumaram outro lado. Demorou, mas aterraram. E ontem vieram medir o tamanho do buraco. Eles estão medindo, acho que vão fazer outro projeto. Mas eles só vêm medir, mede e não realiza futuro nenhum. Devem desmanchar esse pedaço porque ninguém sabe como está embaixo”, contou.

O mecânico Diego Lucas Rocha afirma que o buraco atrapalha o trânsito, porque são duas vias. “Geralmente tem que parar o carro para passar em só uma via, pode ocasionar acidente e tudo. Embaixo desse lugar tem uma vala, deve ser esse o problema. Esse buraco é fundo e muito perigoso”, finalizou.

 



Deixe o seu comentário