Porto Velho/RO, 04 Janeiro 2020 11:35:06

    Victoria Angelo

    coluna

    Publicado: 03/01/2020 às 17h53min

    A- A+

    Cadê a Piralha e o Lacron? Incêndios na Austrália mataram meio bilhão de animais!

        O silêncio da ativista Greta Thumberg e do presidente francês  Emmanuel Macron chega a doer. Interessante que ninguém se..

    Macron e Greta, os maiores preocupados com as queimadas na Amazônia em 2019 na gestão do Governo Bolsonaro.

     

     

    O silêncio da ativista Greta Thumberg e do presidente francês  Emmanuel Macron chega a doer.

    Interessante que ninguém se manifestou. Cadê o Macron Angela Merkel, Leonardo di Caprio, cade os líderes mundiais tão preocupados com o meio ambiente? Ou será que os interesses na Amazônia são realmente outros? Incêndio muito maior que o da Amazônia, muito mais animais mortos, muito mais vegetação devastada e nenhum “especialista” para dar pitacos. Quando muito uma notinha no jornal.

    Todos os anos, 52 milhões de hectares são queimados na Austrália. Isso é 5200% mais do que as queimadas na Amazônia (1 milhão de hectares). Então, a Austrália produz 5200% mais CO2 do que a Amazônia. A Amazônia está em 42 lugar nesse item, no mundo. O interessante é que as Gretas da vida (+ONU+IPCC+New York Times+Globo, etc.) não se preocupam, sequer comentam as gigantescas queimadas australianas (uma Bahia por ano). Isso é a prova cabal que eles (Europa Ocidental) apenas querem obstaculizar o crescimento agropecuário do Brasil. NADA MAIS DO QUE ISSO. O resto é apenas farofa?

    Os incêndios florestais, deflagrados em setembro, são os piores já registrados no país. Em torno de 5 milhões de hectares foram consumidos pelas chamas; pelo menos 19 pessoas morreram, e mais de 1.400 casas foram destruídas, 448 apenas na semana corrente em Nova Gales do Sul.

     

     

    Greta Thumberg em um dos seus discursos criticando a gestão ambiental do Governo Bolsonaro em agosto de 2019 em New York.

    Greta, a Austrália está destruindo o seu futuro, saia do Facebook e vai protestar. O secretário da Onu também tem fazer alguma coisa, ou ele está curtindo as belas praia portuguesas. Macron, acuda a Austrália. Globo defensoras das causas ambientais, cadê o editorial contra o presidente da Austrália. Eu como não sou demagoga não vou criticar a Austrália, pois sei que é impossível controlar esses incêndios devido ao clima seco. Como aconteceu também no Brasil, sou contra críticas injustas.

     

    Segundo uma pesquisa da Universidade da Austrália, em Sidney, cerca de 480 milhões de animais podem ter morrido nos incêndios, apenas em Nova Gales do Sul, onde até esta sexta-feira havia mais de 150 focos de incêndio. O estudo se baseia em estimativas anteriores da densidade populacional de animais em áreas de remoção de florestas, multiplicados pela área de vegetação.

    O presidente francês Emmanuel Macron compartilhou em suas Redes Sociais críticas ao presidente Bolsonaro durante as queimadas na Amazônia.

    Foi declarado estado de emergência numa região densamente povoada no sudeste australiano, e mais de 100 mil habitantes em três estados receberam ordens de evacuação.

    presidente emenda “agora tá pegando fogo é na Austrália, eu queria saber se o Macron falou alguma coisa até agora? Falou em colocar em dúvida a soberania da Austrália? Aquela menina lá, aquela pequeninha (sic) falou alguma coisa também?”, questionou para o secretário especial de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, que o acompanhava na live e respondia “não” às perguntas que estavam sendo feitas.

    Macron foi um dos maiores críticos no aumento de desmatamento e o avanço de incêndios na floresta Amazônica em 2019. Já Greta foi chamada de “pirralha” pelo presidente e reagiu com ironia, colocando o termo em sua descrição no Twitter. No final de dezembro, a ativista disse que líderes mundiais que a criticam, como Bolsonaro e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump, “estão aterrorizados com o fato de pessoas jovens provocarem mudanças que eles não querem”.

    Queimadas na Austrália são as piores da história e equivale a 10% de toda a devastação ocorrida na Amazônia brasileira.


    Deixe o seu comentário

    sobre Victoria Angelo Bacon

    Jornalista e professora de Língua Portuguesa e Comunicação. Graduada pela Universidade do Estado do Paraná. Especialista em Mídias Sociais pela PUC/PR. Assessora de Comunicação do Governo de Rondônia. Lecionou disciplinas de Comunicação e Linguagem na UFAM, UAB/UNB e Rede Pública de Educação de Rondônia. Secretária Executiva da Universidade Federal de Rondônia e dirigente sindical do SINTUNIR- UNIR. Colunista e apresentadora no Rondoniaovivo do programa Diálogo. Âncora do programa Diálogo nas Redes Sociais na Rede TV Rondônia em 2020.

    Arquivos de colunas