Porto Velho/RO, 28 Fevereiro 2020 06:00:14

CarlosSperança

coluna

Publicado: 28/02/2020 às 06h00min

A-A+

Campanha ‘não vote nos políticos que usam fundo eleitoral’ cresce

A pauta é grande Sem destruir, mentir ou enrolar ninguém, uma empresa amazônica vende garrafas de 750 ml de água extraída do ar da..

A pauta é grande

Sem destruir, mentir ou enrolar ninguém, uma empresa amazônica vende garrafas de 750 ml de água extraída do ar da floresta por módicos 70 euros, inclusa a embalagem reciclável de vidro e a tampa biodegradável. Nada que possa motivar queixas em ongs radicais, investidores temerosos, clientes desconfiados ou turistas enojados com a devastação florestal.

Ainda não se tem noção completa de quantas modalidades de aproveitamento da biodiversidade amazônica são possíveis sem piorar a imagem do Brasil no exterior, que depois de ter alcançado o topo da esperança mundial na Eco 92 começou a cair já no final do milênio passado.Uma das modalidades, já bastante debatida, embora tenha adversários com particularidades da proposta, é ganhar com a prestação de serviços ambientais ao mundo via créditos de carbono.

Destruir ameaça a produção de alimentos, aumenta a escassez de água e até reduz o potencial hidrelétrico da região, menina dos olhos dos grandes projetos. Causará prejuízos ao redor de R$ 12,5 trilhões, segundo o Relatório de Riscos Globais, divulgado no Fórum Econômico Mundial.

Há indicações de que os crimes ambientais e a exploração não sustentável também contribuem para aumentar o número de casos e de mortes por picadas de mosquitos. O Conselho da Amazônia, ao que se vê, terá muito que tratar em suas reuniões.

……………………………………………………………

A campanha

Ganha corpo nas mídias sociais a campanha “não vote nos políticos que usam o fundo eleitoral”. Como se sabe, o Congresso aprovou recursos na ordem de R$ 2 bilhões para a campanha eleitoral 2020, cujo dinheiro poderia ser destinado a demandas importantes e consideradas prioritárias  como educação e para melhor proveito da população brasileira em termos de saúde que padece com o atendimento nos postos e hospitais.

Pedetista cotado

O professor Mário Jorge, ex-vereador está sendo convocado pela militância e por aliados a disputar a prefeitura de Porto Velho na eleição de outubro. Militante tradicional do PDT, com passado limpo, o pedetista ainda não respondeu ao apelo dos correligionários, pois prefere fazer uma ampla consulta antes de entrar na peleja. Diante das conversações com o PDT e outros partidos, Mário Jorge tomará sua decisão até a convenção de julho, que com a mudança dalegislaçãose estende até 5 de agosto.

A superlotação

Com a maior taxa de encarceramento de presos no País, o Acre lançou programa social visando reduzir a superlotação dos seus presídios. O Estado vizinho está liderando uma série de indicativos negativos na região Norte, que antigamente pertenciam a Rondônia, como a de formação  dos cartéis controlando o tráfico de drogas.Não bastasse a violência no campo também tem aumentado com roubos e assaltos nas fazendas. Os agrobandidos  estão levando desde gado, caminhonetes até maquinário e defensivos agrícolas.

Em andamento

O IBGE está dando início a um dos maiores censos da sua história do País começando  nas capitais e municípios mais densamente povoados pelos condomínios residenciais. Em Rondônia a última estatística divulgada em forma de estimativa dava conta de evasão populacional em algumas regiões do estado. As mais prejudicadas pela migração para outros estados eram o Cone Sul, Zonada Mata, Região Central e Vale do Jamari.

A mineração

A  metade das terras indígenas da Amazônia legal é alvo de mineração ilegal. Não bastasse, aindaexistem madeireiros e grileiros  invadindo os parques nacionais, desmatando e projetando o aumento das  queimadas no verão vindouro.Diante da espoliação, as lideranças indígenas tem protestado nos estados  e também levado sua indignação ao Congresso Nacional que não está nem aí para a causa indígena com seus blocos majoritários bancados pelo agronegócio.

Via Direta

*** Nova fronteira de expansão do  agronegócio em Rondônia e já consolidada como expressiva bacia leiteira, a região de Nova Mamoré, vê suas terras com boa valorização nos últimos anos*** Um região é propicia para a criação de gado e produção de grãosrecebendo levas de produtores de outras regiões do estado *** Os deputados estaduais de Porto Velho estão expandindo seus horizontes, buscando novos redutos para não fraquejar na reeleição*** Como se sabe, é tradição pelo menos dois ou três deputados estaduais da capital não se reeleger perdendo cadeiras para os vereadores, que são de fato seus grandes predadores nos últimos pleitos*** Na últimaeleição, por exemplo Hermínio Coelho, Ribamar Araújo e Jesuíno Dantas se ferraram, perdendo suas cadeiras para edis da capital*** Em 2022 a briga deputados x vereadores vai recrudescer em disputas empolgantes, torcida brasileira.

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas