Porto Velho/RO, 20 Fevereiro 2021 00:00:44

JoséLuiz

coluna

Publicado: 20/02/2021 às 00h00min

A-A+

Campo & Lavoura

 O campo fala alto!  Na safra agrícola de 2020, o Banco do Brasil, fechou o balanço em 31/12 apresentando investimentos em Rondônia de..

 O campo fala alto! 

Na safra agrícola de 2020, o Banco do Brasil, fechou o balanço em 31/12 apresentando investimentos em Rondônia de R$ 1,8 bilhão, sendo R$ 1,096 bilhão para agricultura familiar e PRONAF e R$ 715 milhões para o agronegócio de precisão, em números redondos. De acordo com Edison Lemos, superintendente do Banco do Brasil em Rondônia ao participar do programa “Campo e Lavoura” na Rede TV! Na safra agrícola do ano passado foram atendidos 19.798 agricultores familiares e 3.810 representantes do agronegócio de precisão. Somente em janeiro de 2021, já foram liberados R$ 110 milhões para a produção no campo. 

Liderando! 

Os recursos para financiar a bovinocultura de carne, leite, soja e milho continuam liderando no estado de Rondônia, o café e peixe vêm logo na sequência. O Crédito fundiário para pequenos agricultores também ocupou um espaço importante em 2020 beneficiando 395 produtores com recursos liberados na ordem de R$ 12 milhões. Para facilitar o entendimento sobre a liberação de recursos falamos em números redondos. 

Antecipando…! 

Na terça-feira (23) às 8:00 horas, horário local, em Brasília a direção do Banco do Brasil estará lançando o plano de “Custeio Antecipado” para o plantio da safra de soja, milho e algodão 2021/2022. Rondônia, ao lado de gigantes como Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul, está incluído nas linhas de financiamentos, que será anunciada inclusive com a presença da ministra da Agricultura, Teresa Cristina, governadores e outras autoridades.

Entusiasmado! 

  O governador Marcos Rocha, está entusiasmado com o lançamento do plano para regularizar 16 mil propriedades rurais para agricultores que exploram áreas com até 2.500 hectares. Pelas contas dos técnicos da Secretaria de Agricultura (Seagri), devem ser beneficiadas mais 90 mil pessoas. Com investimentos de R$ 2,5 milhões já estão em campo realizando os levantamentos 35 técnicos contratados pelo governo do estado em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Café 

Apesar da boa qualidade do café produzido por mais de 25 mil produtores rurais em Rondônia, o preço do produto colhido aqui ainda não se iguala ao café robusta plantado e comercializado lá no estado do Espírito Santo. O Secretário de Agricultura, Evandro Padovani com a bancada federal levará na próxima quinta-feira (25) a Ministra da Agricultura, Teresa Cristina, uma reivindicação solicitando que os valores desta espécie do café sejam padronizados evitando prejuízos aos cafeicultores rondonienses.  

Água na cintura…! 

Quando a economia começa a dar sinais de colapso, com a água batendo na cintura, os governantes se apressam liberando recursos e apoiando os produtores rurais. Rondônia é um exemplo típico de como o agronegócio, tanto dos grandes, dos médios e pequenos agricultores é importante, podendo ser conferido pelos recursos que as instituições oficiais colocam a disposição do homem do campo. Somados em números redondos, Banco do Brasil, Banco da Amazônia e cooperativas de crédito disponibilizam mais de R$ 3,5 milhões para o setor agrícola neste estado. É só conferir! 

Finalizando 

Como dizia o poeta: “tubarão mora no mar, lambari na sanga e sapo na lagoa! Tudo que é bom dura pouco! Quem casa três vezes é louco e tudo que demais enjoa”. Vamos em frente se defendendo do coronavirus, usando máscaras e fugindo de aglomerações. 


Deixe o seu comentário

sobre José Luiz Alves

Colaborador do Diário da Amazônia - José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

Arquivos de colunas