Porto Velho/RO, 02 Outubro 2021 06:00:34

JoséLuiz

coluna

Publicado: 02/10/2021 às 06h00min

A-A+

Campo & lavoura

Agronegócio não para…!   Nos primeiros dois meses após a liberação do plano safra, 2021/2022, pelo governo federal, o Banco..

Agronegócio não para…!

 

Nos primeiros dois meses após a liberação do plano safra, 2021/2022, pelo governo federal, o Banco do Brasil, em Rondônia liberou R$ 741.044 milhões, atendendo com recursos para o agronegócio 6.861 produtores rurais, tendo como destaque a agricultura familiar que embolsou em financiamentos na ordem de R$ 443.082 milhões, enquanto que agricultura empresarial teve recursos liberados no valor de R$ 297.959 milhões. Esse balanço de recursos atendendo o agronegócio em tempo recorde fora apresentado pelo superintendente do Banco do Brasil em Rondônia, Edson Lemos, ao participar do programa “Campo e Lavoura”, na Rede TV!

 

Rondônia e Acre na mesma direção!

O empresário Adélio Barofaldi, que inaugurou na quarta-feira (29) a Central de Distribuição de ração para bovinos Sustennutri, em Rio Branco, capital do Acre, ouviu do Secretário de Agricultura, daquele estado, Nenê Junqueira, que Rondônia e Acre devem continuar caminhando na mesma direção para desenvolver o agronegócio com sustentabilidade na região. O Secretário acrescentou e o empresário concordou que fora o trabalho integrado das equipes técnicas dois estados que colocaram Rondônia e Acre na condição de exportadores de carne para o Mercado Comum Europeu.

 

Geração de empregos!

Na inauguração da Central de Distribuição da ração Sustennutri para bovinos, localizada na área industrial acreana vai gerar 30 empregos diretos e outros tantos indiretos. Mais de 200 empresários da área do agronegócio participaram do evento que contou com uma palestra do professor Flávio Resende mostrando a importância dos cuidados com os animais para a boa qualidade da carne durante a engorda do rebanho. Após a palestra, um churrasco no estilo costelão fora oferecido aos participantes e convidados.

 

Aguardando às chuvas

Ao longo da BR 364 desde Porto Velho até a divisa com o estado do Acre, os produtores rurais aguardam o inicio das chuvas para colocar as sementes de soja no solo. As lavouras estão prontas, com a terra lavrada, aguardando o momento em que o solo esteja molhado pronto para germinar os grãos transformando a paisagem.

Ruim…!!!

As obras na BR 364, tendo como base a velha ponte no Mutum-Paraná, para levantar o leito da rodovia na tentativa de evitar futuros alagamentos, vêm provocando transtornos, incômodos e dores de cabeça, sem computar os prejuízos aos motoristas e viajantes que se deslocam, em direção ao Acre, ou para Porto Velho. Formam-se filas quilométricas nos dois sentidos embaixo de um sol escaldante, onde os vendedores ambulantes comercializam água, salgadinhos e sorvetes, distribuindo lixos, tais como: garrafas, plásticos e papéis num verdadeiro desrespeito ao meio-ambiente.

Movimento intenso!

Depois da inauguração da ponte sobre o rio Madeira, no distrito de Abunã, o movimento de empresários, comerciantes e produtores rurais de outros estados procurando áreas para arrendar ou comprar, nos distritos do outro lado da ponte aumentou de maneira significativa. Em bares, restaurantes e postos de combustíveis, os viajantes circulam e buscam informações. O movimento é intenso na região.

Finalizando

Bom final de semana vou em frente, pois, carro parado não faz carreto, lambari que não nada contra a correnteza acaba descansando na barriga de tubarão.


Deixe o seu comentário

sobre José Luiz Alves

Colaborador do Diário da Amazônia - José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.