Porto Velho/RO, 20 Fevereiro 2021 09:38:06

CarlosSperança

coluna

Publicado: 20/02/2021 às 09h36min | Atualizado 20/02/2021 às 09h38min

A-A+

Candidatura de Cristiane Lopes à Câmara é uma ameaça aos demais concorrentes na capital

Cartomante cibernética Com o se fosse uma cartomante cibernética, a Inteligência Artificial (IA) acaba de entrar em cena para adicionar..

Cartomante cibernética

Com o se fosse uma cartomante cibernética, a Inteligência Artificial (IA) acaba de entrar em cena para adicionar um novo tempero à picante situação da Amazônia, que as ongs ambientalistas pintam como próxima do Apocalipse e os negacionistas consideram o melhor dos mundos. 

As conquistas tecnológicas obtidas até então, com o monitoramento proporcionado por satélites a serviço do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e Nasa, mesmo maravilhosas, só permitiam ver a destruição depois de feita.

Sempre um passo atrás dos destruidores, a avaliação das imagens coletadas dependia de um longo e paciente trabalho manual que se arrastava por meses. Ao se completar, mais áreas já estarão destruídas e uma nova avaliação precisará ser feita, sempre correndo atrás dos criminosos.

Com a IA, uma parceria com a Microsoft e o Fundo Vale, o olhar da fiscalização terá uma escala digna das dimensões da floresta. Sabendo-se que 95% do desmatamento acumulado se concentra em um raio de cinco quilômetros de todas as estradas registradas, explica-se a decisão do Conselhão da Amazônia de concentrar as atividades em uma dezena de localidades já definidas como o grosso do problema. O destino deixa de estar nas cartas dos institutos e passa à bola de cristal da AI.

……………………………………………………………………….

A predadora!

A possibilidade do lançamento da ex-vereadora Cristiane Lopes (Podemos) à Câmara dos Deputados é uma ameaça aos atuais congressistas com mandato. Ela se transformou numa predadora, principalmente aos candidatos a Câmara dos Deputados radicados em Porto Velho. Mas como os atuais deputados  Leo Moraes, Mariana Carvalho e Jaqueline Cassol buscam voos maiores – ao Senado ou ao governo – os demais representantes rondonienses é que devem ficar antenados com a concorrente.

Suplentes urram

Com alguns deputados estaduais já cassados e outros a caminho, os suplentes disfarçadamente acionam assessores jurídicos para apressar o afastamento dos ameaçados pela degola. Como na Assembleia Legislativa de Rondônia as coisas sempre demoram para acontecer – principalmente nas punições aplicadas – não se tem ideia ainda de quando os suplentes terão acesso as cadeiras. Nem a punição do deputado Lebrão andou desde o ano passado na comissão de ética. 

Interior comemora

As lideranças políticas e empresariais estão comemorando o retorno das operações da empresa Azul com voos até Cuiabá, a partir de 3 de maio em Ji-Paraná e em 2 de agosto no aeroporto regional do café, em Cacoal. São dois polos regionais importantes que foram extremamente prejudicados na pandemia com a suspensão dos voos regulares, paralisados desde o ano passado. O agronegócio pulsa forte em Rondônia e as relações comerciais do estado com as demais regiões do País são extremamente importantes para nossa economia.

Censo demográfico

O IBGE começou as contratações para a realização do censo demográfico 2021. Em Rondônia, algumas regiões do estado despovoadas devem perder recursos do Fundo de Participação de Municípios –FPM, enquanto municípios emergentes como Buritis, Machadinho do Oeste, Candeias do Jamari, Chupinguaia e Nova Mamoré – como também a capital Porto Velho – serão melhor aquinhoados com o rateio do bolo tributário. Como sempre, os prefeitos dos municípios prejudicados – alguns da Zona da Mata, Cone Sul, região central – vão chorar bastante.

As paliçadas

Com vistas ao seu projeto de reeleição, o governador Marcos Rocha está reforçando suas paliçadas no Forte Rio Madeira. Já conseguiu aprovação do auxílio emergencial estadual de R$ 100,00, lançou um baita programa de regularização fundiária com largo alcance social, está recuperando o Iperon, paga o funcionalismo público rondoniense rigorosamente em dia e tem conseguido em plena pandemia manter bons índices de crescimento do estado. Em seu governo o PIB tem crescido em média 3,5 por cento, uma façanha ante os resultados de outros estados.

Via Direta

*** Disputas autofágicas e interferências políticas ameaçam alguns assessores de imprensa recém-nomeados na capital rondoniense*** Nada diferente de  temporadas passadas onde as conspirações também eram vivenciadas*** Na falta do que fazer, as fofocas politicas miram as possibilidades dos vices para 2022*** Para o governador Marcos Rocha cogitam o prefeito de Jaru Joãozinho Gonçalves; para Marcos Rogério a deputada federal Mariana Carvalho, para Confúcio Moura,  o ex-prefeito de Ji-Paraná Jesualdo Pires, para Leo Moraes, Jaqueline Cassol, para Hildon Chaves o nome está fechado a sete chaves, mas é de Ji-Paraná*** Um assunto que só será tratado pelos postulantes ao Palácio Rio Madeira nas convenções de 2022*** Mas especulações, para queimar ou fortalecer os nomes, já começam desde já. 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas