porto velho - ro, 08 Novembro 2019 14:38:22
    Geral

    Capacitação é promovida para unificar atendimento aos migrantes

    Visando à construção de mecanismos que melhorem o atendimento aos migrantes em Rondônia, o Governo de Rondônia vem discutindo essa..

    A-A+

    Publicado: 08/11/2019 às 14h38min

    Visando à construção de mecanismos que melhorem o atendimento aos migrantes em Rondônia, o Governo de Rondônia vem discutindo essa pauta, por meio da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social, com a participação de outros órgãos das esferas estadual, federal e municipal. Para alinhar as ações, a Seas realizará na próxima terça-feira (12), das 9h às 11h, no auditório da Secretaria de Estado da saúde (Sesau), em Porto Velho, capacitação com a presença de representantes de todos os órgãos envolvidos. A proposta é que o atendimento seja unificado e efetuado dentro do Sistema Estadual de Cadastro de Benefícios (Siscab).

    Estão envolvidos órgãos, como Ministérios Públicos, Polícia Federal, Defensorias Públicas, Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família de Porto Velho, que é a responsável direta pelos abrigos e casas de passagem, além da Cáritas e outras instituições.

    “O objetivo dessa capacitação é integrar um protocolo único para facilitar o atendimento, de forma que todos saibam quantos são os migrantes no Estado, onde estão, entre outros pontos com vistas a proporcionar melhor assistência do Estado a esse público, em parceria com os demais órgãos federais e municipais”, disse Fabiane Passarini, coordenadora da Assistência Social da Seas, que ministrará a palestra.

    A secretária e primeira-dama Luana Rocha tem ressaltando, que o Estado compreende que é uma situação que pegou a todos de surpresa, sem planejamento no orçamento do ano, por isso vem propondo esse trabalho em conjunto, por entender a importância e a complexidade que essa situação exige.

    Por orientação do governador Coronel Marcos Rocha e da secretária Luana, esses órgãos e instituições têm se reunido para discutir a criação de um Comitê, elaboração e fortalecimento do fluxograma de atendimento (com a criação de cartilha e mapa com orientações sobre serviços da rede voltada para o migrante) e a criação do Decreto para nomeação e formalização de assuntos técnicos sobre a Política de Migração no Estado.

    Ainda por meio da Seas, o Estado também está vendo a possibilidade de auxiliar o município de Porto Velho, onde há maior número de migrantes, com aquisição de alimentos para a unidade de acolhimento Albergue Cosme e Damião, onde há pelo menos 39 abrigados, enquanto outras famílias, sobretudo venezuelanas, para sobreviverem pedem contribuições da população nos semáforos. A ajuda é para alimentos e pagamento do aluguel de imóveis.

    Fonte:SECOM



    Deixe o seu comentário