Porto Velho/RO, 22 Junho 2021 10:13:59
Polícia

Capitania Fluvial de Porto Velho recebe nova diretoria da ADESG

Com o objetivo de se integrar às forças militares que atuam em Rondônia, a nova diretoria regional da Associação dos Diplomados da..

Por Redação Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 22/06/2021 às 07h59min | Atualizado 22/06/2021 às 10h13min

Divulgação/Diário da Amazônia

Com o objetivo de se integrar às forças militares que atuam em Rondônia, a nova diretoria regional da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG), realizou no dia 8 deste mês, uma visita de cortesia ao comandante da Capitania Fluvial de Porto Velho, capitação de Fragata Marcelo de Souza Barbosa. A primeira visita aconteceu em abril, ao comandante da 17ª Brigada de Infantaria e Selva (17ª BdaInfSl), general de Brigada Jorge Augusto Ribeiro Cacho.

Na ocasião, o novo delegado da ADESG/RO, o servidor público federal do Ministério da Economia e bacharel em Direito Jacob Pereira Rebouças apresentou ao comandante Marcelo Barbosa os demais membros da diretoria que são o vice-delegado, advogado e professor Delson Fernando Barcellos Xavier, a coordenadora, contadora Sandra Aparecida Angeli, o diretor de comunicação, administrador de empresas Massud Jorge Badra Neto.

O delegado Jacob Rebouças informou que há muito trabalho a ser realizado e que querem ampliar a atuação da ADESG, bem como, retomar suas atividades. Para tanto, a nova diretora tem intenção de fazer um curso de especialização de políticas estratégias. Muito trabalho, querem ampliar e quer retomar as atividades.

O comandante agradeceu a visita desejando sucesso à nova diretoria, ao falar da atuação da Capitania Fluvial, fez uma apresentação dos principais números alcançados nos últimos anos, e na oportunidade mencionou sua missão que tem o propósito de contribuir para a orientação, a coordenação e o controle das atividades relativas à Marinha Mercante e organizações correlatas no que se refere à defesa nacional, à salvaguarda da vida humana e à segurança da navegação nas hidrovias interiores, e à prevenção da poluição hídrica por parte de embarcações, plataformas ou suas instalações de apoio na sua área de jurisdição.



Deixe o seu comentário