porto velho - ro, 19 Agosto 2019 11:48:35
Variedades

Carlinhos Maia é envolvido em investigação do MP sobre sonegação

Carlinhos Maia é conhecido na internet como o Rei do Instagram, e está entre as celebridades que mais divulga e sorteia celulares de..

Por TV Foco
A- A+

Publicado: 11/07/2019 às 17h23min | Atualizado 11/07/2019 às 17h24min

Carlinhos Maia, o ‘Rei do Instagram’ acabou sendo envolvido em caso de sonegação de imposto (Foto: TV Globo)

Carlinhos Maia é conhecido na internet como o Rei do Instagram, e está entre as celebridades que mais divulga e sorteia celulares de quatro lojas de Maceió e Goiânia, onde os proprietários acabaram sendo presos na última terça-feira (09), após uma ação feita pelo Ministério Público de Alagoas.

De acordo com informações da investigação, os suspeitos presenteavam os digitais influencers com smartphones Iphone, com o objetivo deles divulgarem as suas lojas para milhões de seguidores nas rede sociais.

Para se ter uma ideia, apenas Carlinhos Maia possui em seu Instagram, cerca de 16 milhões de seguidores, além dele, o empresário Kel Ferreti e Diogo Moreira, também receberam Iphones em troca da divulgação para o sorteio deles. Já a modelo Gabriela Sales e Rica de Marré também divulgaram uma das lojas indicando a idoneidade do estabelecimento.

Carlinhos Maia e os influenciadores acima citados, vale ressaltar, não estão sendo investigados pelo Ministério Público de Alagoas e nem pela Polícia Civil, eles apenas foram usados pela organização criminosa para divulgarem as lojas. “As pessoas devem ter cuidado para verificar a origem do produto recebido para não vir a responder criminalmente. Se receber algo de origem ilícita poderá responder pelo delito de receptação e terá de fazer devolução do objeto a polícia”, disse o delegado da seção de crimes cibernéticos da Deic (Divisão Especial de Investigação e Capturas) da Polícia Civil de Alagoas, Thiago Prado.

A organização criminosa, é suspeita de vender ilegalmente os celulares e outros aparelhos eletrônicos. A 17ª Vara Criminal da Capital expediu 18 mandados de prisão e 32 de busca e apreensão contra a organização.

Segundo informações do UOL, a operação Fruto Proibido acabou prendendo 14 pessoas em Alagoas, Goiás e São Paulo todas suspeitas de sonegar mais de R$ 10 milhões em impostos. Está sendo aguardado apenas a finalização do inquérito para o MP apresentar a denúncia para à Justiça.

Carlinhos Maia junto com os demais influenciadores envolvido com os suspeitos foram procurados pelo UOL, porém, não se manifestaram. Mas, em seu perfil no Instagram Diogo Moreira se pronunciou e disse: “A pessoa tem a empresa, tem o negócio jurídico, tinham tudo certinho era a mesma coisa de eu divulgar outra empresa. Como é que eu ia saber que o cara estava sonegando imposto?”.



Escreva um comentário