Porto Velho/RO, 24 Novembro 2021 12:43:17
Saúde

Casos de Covid-19 sobem em cinco cidades de Rondônia

Novo surto foi debelado sem mortes em aldeia indígena

A- A+

Publicado: 24/11/2021 às 12h29min

Foto: Reprodução

O FOLHA DO SUL ON LINE teve acesso a dados oficiais da Agevisa em Rondônia, que confirmam a escalada de novos casos de Covid no Estado. Segundo os números, as cinco maiores registraram aumentos de contaminações no período de 1 a 23 de novembro: Ariquemes subiu 5,2%; Vilhena subiu 1,73%; Cacoal subiu 3,12%; Ji-Paraná subiu 0,91% e Porto Velho subiu 0,76%.

O site ouviu o ex-secretário de Saúde de Vilhena, Marco Aurélio Vasques, hoje assessorando o Distrito Especial Sanitário Indígena, que combate os efeitos da pandemia no interior de Rondônia e Mato Grosso. Inclusive no último mês houve um surto de Covid entre os indígenas de Juína (MT) com 97 casos, debelado sem óbitos e com ações intensas de prevenção a proliferação naquela cidade

Vasques deu a seguinte explicação: mesmo as pessoas vacinadas podem contrair o vírus. A imunização reduz as internações e mortes, mas quando o vírus sobrevive no organismo de um vacinado, ele sofre mutações.

Por isso, orienta o ex-secretário, a recomendação, mesmo com os resultados positivos das campanhas de vacinação, é continuar evitando aglomerações para impedir que o vírus continue se espalhando.

O site recebeu o áudio de um morador de Cacoal, no qual ele diz que, após um evento recente de cinco dias, com diversas atrações musicais, os casos de Covid-19 explodiram na cidade. Em outra gravação, um homem diz ser primo de um funcionário do Hospital dos Acidentados, que estaria lotado de novos contaminados após os shows.

Ao fazer um alerta sobre a situação, o autor do áudio prevê que a pandemia pode se agravar em Cacoal após o show do sertanejo Gusttavo Lima, que deve acontecer em breve, já que irá atrair pessoas de várias cidades próximas.

O site mostrou o áudio ao prefeito de Cacoal, Adailton Fúria, e ele foi lacônico ao desmentir as informações. O site solicitou entrevista para que o mandatário aborde a questão e aguarda resposta.

Foto: FOLHA DO SUL ON LINE


Deixe o seu comentário