Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 17:35:20

LeandroMazzini

coluna

Publicado: 13/07/2021 às 12h52min

A-A+

Coluna Esplanada

Barriga de Aluguel  A sonegação de ICMS no comércio do etanol no Estado de São Paulo atinge 40% de tudo o que é vendido, segundo o..

Barriga de Aluguel

 A sonegação de ICMS no comércio do etanol no Estado de São Paulo atinge 40% de tudo o que é vendido, segundo o Instituto Combustível Legal. Isso só é possível graças a um esquema manjado há muito tempo, mas não combatido pela Secretaria de Fazenda: uma empresa laranja financiada por um terceiro compra o etanol e o revende sem recolher o ICMS. Só que a empresa laranja cobra do financiador da operação um percentual do que deveria ser recolhido do imposto. O nome desse antigo esquema é “Barriga de Aluguel”. 

 O Rei…

Gustavo Monte é o grande personagem do esquema que dura mais de 10 anos. Apelidado de “Rei da Barriga de Aluguel”.

..do esquema

Monte utiliza as empresas Aspen, Monte Cabral, Evereste e Petroquality para burlar o fisco paulista e comercializar bilhões de litros do combustível. 

Gol contra

Recentemente Monte passou a usar uma nova empresa para engambelar a fiscalização: a Gol. Estima-se que 20% de todo o etanol comercializado sem o recolhimento do ICMS no Estado passem pelas empresas ligadas ao “Rei”.

Jogada de Pacheco

A eventual pré-candidatura de Rodrigo Pacheco a presidente da República não passa pelo aval da cúpula do DEM. É um projeto pessoal amparado no incentivo de restrito grupo ligado ao senador. Há quem indique, nesse círculo, que é uma jogada de Pacheco para pressionar o presidente Jair Bolsonaro a indicá-lo para a vaga do ministro Marco Aurélio Mello, caso o AGU André Mendonça seja reprovado na sabatina.

Balança

De quem está dentro da turma que decide no Senado: hoje, o AGU André Mendonça tem entre 12 e 14 votos. É porque há senadores, digamos, indecisos sobre o apoio, que estão em contato com os ministros palacianos.

Encosto

André Mendonça ainda tem um ‘fogo amigo’ de carona no currículo. Trata-se de Luiz Alberto Sabanay, um primo petista, muito próximo dele e também da cúpula do PT.

Foi-se uma Era

Morreu no Rio o ex-senador Hydekel Freitas, genro do famoso e temido Tenório Cavalcante. Era o último representante da poderosa família que mandou na Baixada. 

Casamento 

Na ponte-aérea São Paulo-Recife cada dia mais, é certo que a deputada federal Tábata Amaral, ex-PDT, vá se filiar ao PSB, partido do seu namorado e prefeito do Recife João Campos. Aliás, Campos quer projeção nacional para alguns anos. Pode ser cabo eleitoral da namorada e ela uma ponte para o maior colégio eleitoral do País.

Dois palanques

O ex-presidente Lula da Silva tem uma missão pessoal na sua visita ao Recife nas próximas semanas. Apagar as mágoas entre os primos João Campos e a deputada federal Marília Arraes. Não é questão de ser o tiozão boa gente. É palanque para ele no PT e no PSB ano que vem.

Ponta da agulha

 A ANTT pagou R$ 200.352,72 por 2.584 peças – camisas, jaquetas, calças – à LN Indústria e Comércio de Confecções. É a empresa que entregou jaquetas com a imagem da Bandeira do Brasil costurada de ‘cabeça para baixo’, sem o número certo de estrelas no globo azul e com a palavra ‘Orden’ (sic) na frase patriótica.

Virtual em campo

Bancos, marcas automotivas e cervejeiras perderam espaço. Os sites de apostas esportivas que operam no Brasil – a maioria nas mãos de estrangeiros e baseados na Europa e Ásia – são hoje os principais patrocinadores dos times da série A do Campeonato Brasileiro.

ESPLANADEIRA

#Juliana Scivoletto, da Itabus, lança em parceria com Agência Altemark primeiro ônibus com material holográfico e led para estreia da série Lexa, doGloboPlay. # PodcastVozes da Lei recebe a advogada Lúcia Frias para falar sobre mercado imobiliário. # NeuralMed participa do Programa de Inovação em Governo do IdeiaGov para combate à Covid-19. #Travelex Brasil  entra no mercado de seguros, com lançamento da Travelex Corretora de Seguros. # RestauranteChurrasqueto Lareira Original promove “Sábados de Jazz”, com saxofonista Ronaldo Martins.


Deixe o seu comentário