porto velho - ro, 12 Setembro 2019 21:18:26

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 24/07/2019 às 09h04min

    A-A+

    Com votação da nova Previdência começou a distribuição de cargos

    A verdade é científica Facilmente monitoradas governança eficaz, as ongs estrangeiras em ação legal na Amazônia, tão temidas pelos..

    A verdade é científica

    Facilmente monitoradas governança eficaz, as ongs estrangeiras em ação legal na Amazônia, tão temidas pelos teóricos da conspiração, são um falso fantasma. Mas também há ameaças estrangeiras reais – a biopirataria é transnacional e há causas naturais que não respeitam fronteiras.

    Para saber identificá-las será preciso vencer a ignorância, apostando na ciência e na qualificação tecnológica. Inclusive no estudo da Geografia, porque os limites nacionais não servem mais para resolver tudo.

    No verão causticante de 2014 se acreditou que a seca e o desastre agrícola no Sudeste decorreram do desmatamento ou falhas na transmissão da umidade enviada pela Amazônia. Isso é agora desmentido por estudo da oceanógrafa brasileira Regina Rodrigues. Em parceria com cientistas da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália) e Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (EUA), ela aponta que a explicação para fortes secas como aquela não têm causas na Amazônia.

    Na maior parte dos casos, decorrem de causas vindas do Oceano Índico, a mais de 20 mil km de distância. A Amazônia sempre manda sua umidade, mas o ar seco “estrangeiro” bloqueia a umidade, que pula o Sudeste e vai causar enchentes na Argentina e Uruguai. Se é a verdade que nos libertará, ela será achada mais na ciência que nas teorias conspiratórias.

    ………………………………….

    Cargos federais

    Com a votação da  nova Previdência começou a distribuição de cargos do segundo e terceiros escalões para os partidos da base aliada e para aqueles parlamentares dissidentes da oposição que acompanharam a votação com os governistas. Em Rondônia o quinhão mais apetitoso – Incra, Dnitt etc – é disputado a dentadas pelos partidos, como nas gestões anteriores.

    PSL se arma

    Aos poucos o PSL, do governador Marcos Rocha vai se armando para as eleições municipais do ano que vem. Em Porto Velho deverá lançar ao Paço Tancredo Neves, o deputado Eyder Brasil, em Ariquemes o delegado Thiago Flores a reeleição. Nos principais polos regionais, como Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena, os nomes cogitados começam a costurar alianças.

    Chaves nega

    O prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB), quando indagado se irá à reeleição nega de pés juntos. No entanto, seu comportamento otimista  percorrendo até os distritos, demonstra que esta escondendo o jogo. No âmbito do seu secretariado, ele teria deixado escapar que esta buscando um vice de “confiança” para a nova empreitada. Quer evitar futuros dissabores.

    Estão urrando

    Alguns fornecedores do Centro Politico e Administrativo de Rondônia estão urrando e reclamando de atrasos nos pagamentos as empresas que fornecem insumos ao governo estadual. Os empresários e comerciantes que se consideram prejudicados, aproveitam para acrescentar, que em vista da economia propalada de R$ 200 milhões em 2019, já seria possível pagar os atrasados. Será?

    Macacos velhos

    Os políticos macacos velhos, a cada ano levam mais peia nas urnas e este é um cenário nacional, não só em Rondônia, onde Valdir Raupp (MDB) foi sacrificado. Em Roraima, Romero Jucá, no Paraná, Roberto Requião, no Amazonas Amazonino Mendes, são outros casos daqueles políticos antigos que cairam do poleiro. A eleição de 2020 deve seguir a mesma toada.

    Via Direta

    *** Se pergunta pelos bastidores politicos rondonienses por onde andará o ex-presidente da Assembléia Legislativa Maurão de Carvalho, enrolado com a justiça*** Os tucanos do alcaide de Porto Velho Hildon Chaves tinham como grande trunfo a inauguração do projeto Beira-Rio cujo enroncamento foi por água abaixo *** Agora o tucanato vai ter que refazer as contas, com estudos técnicos para ver se é possível a orla do madeira se transformar no paraiso prometido*** Haja  queimadas e fumaça, haja poeira, haja sol infernal na capital. Coisa de louco!    

     


    Escreva um comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas