Porto Velho/RO, 31 Dezembro 2019 08:55:46

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 31/12/2019 às 08h55min

    A-A+

    Começou em 2019 e continuará em 2020 a caça às bruxas

    Bruxarias modernas Começou em 2019 e continuará em 2020 a caça às bruxas típica do século XXI. Ao contrário da perseguição às..

    Bruxarias modernas

    Começou em 2019 e continuará em 2020 a caça às bruxas típica do século XXI. Ao contrário da perseguição às mulheres que ousavam ter iniciativa na Idade Média, acusadas de “bruxaria”, condenadas em julgamentos sem defesa e queimadas em fogueiras públicas, agora a caça é aos incendiários. A acusação de más práticas é aplicada às empresas que negociam com responsáveis por atos de agressão ambiental capazes de afetar o equilíbrio natural e favorecer o aquecimento global.

    Os julgamentos das bruxas antigas, a pretexto de se basear na justiça divina, não tinham nenhuma justiça, divina ou humana. Na atualidade, com livre informação e ampla defesa, é possível que na selva sem regras das redes sociais haja empresas injustiçadas pela acusação de negociar com destruidores da Amazônia. Mas, pelo sim, pelo não, empresas que têm na responsabilidade social e ambiental carros-chefes de seu diferencial no marketing vigiam cada transação para fugir ao risco de se envolver com as bruxarias modernas: empestear águas, poluir o ar, queimar e desmatar sem justificativa. 

    É o caso da Nestlé, que parou de comprar soja de áreas impróprias, e da Hennes & Mauritz, que decidiu não comprar mais couro de criadores de gado implicados em desmatamento irregular. O gelo do boicote será o preço a pagar pelo fogaréu criminoso. 

    ……………………………………………

    Fazendo as contas

    Mais experiente, com tantas pauladas e bolas nas costas, o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves faz as contas para confirmar em março seu projeto de reeleição. Os aliados acreditam que existem ventos favoraveis soprando para os lados do prédio do relógio. Anda bem o projeto de urbanização da Orla do Madeira no Complexo da Estrada de Ferro MM, a revitalização do centro histórico será intensificada e o programa de regularização fundiária já funciona com desenvoltura.

    Só em 2022

    Sendo confirmadas as respectivas desistencias para a disputa da prefeitura de Porto Velho, do deputado federal Leo Morais (Podemos) e do ex-governador Daniel Pereira (Solidariedade) eles só voltariam às pelejas eleitorais em 2022, com Moraes na disputa de uma cadeira ao Senado e Pereirinha na peleia da sucessão do governador Marcos Rocha. Nos bastidores as coisas estão caminhando neste sentido.

    Com vice

    Sempre que sujo e desgastado – raramente esteve limpo!  – o MDB de Porto Velho opta por alianças indicando o vice na capital, escolhendo para tanto um candidato de ponteira com chances reais de chegar ao segundo turno e voltar a municipalidade. Atualmente, o partido projeta uma candidatura à prefeitura própria, mas a tendência depois é compor e indicá-lo de vice.

    Só uma vez

    Na verdade, o MDB só elegeu uma vez um prefeito (com o vice também) na capital que foi com Jerônimo Santana, que depois deixaria o cargo para Tomás Correia, para galgar o então Palácio Presidente Vargas, que era sede do governo estadual. De lá para cá, no entanto, esteve no poder em várias administrações locais indicando o vice ou participando de governos de coalizão.

    Rico e feliz

    Por falar em MDB, o ex-chefe da casa Civil Emerson Castro – aquele que deu um pisão tático no pé de Tomás Correia para tumultuar a convenção do partido no ano passado esta rico e feliz no Nordeste para onde transferiu sua fortuna e os negócios da familia. Em Porto Velho, o clã deixou um rastro de ações na justiça, inclusive no célebre edificio Aquarius rachado e até hoje interditado e com tantas pendencias judiciais.

    Via Direta

    *** As previsões de videntes dando conta de que uma mulher vai ocupar o Prédio do Relógio, nova sede do governo municipal de Porto Velho, animou toda mulherada*** Muitas delas, até inspetoras de quarteirão e síndicas de estâncias, se animaram com a possibilidade*** Com isto, deve aumentar o numero de candidatas à prefeitura de Porto Velho nesta temporada*** Trocando de saco para mala: a região de expansão urbana da Lagoa Azul, junto ao Jardim Planalto, tem uma explosão de crescimento*** E a região deve crescer mais ainda com a pavimentação da Avenida Calama até o Conjunto Cristal*** O ano começa com os velhos problemas dos anos anteriores: chuvas e alagações nos bairros das regiões mais baixas, expondo a realidade da falta de saneamento básico.  

     


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas