porto velho - ro, 11 Outubro 2019 13:51:32

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 11/10/2019 às 09h24min | Atualizado 11/10/2019 às 13h51min

    A-A+

    Confúcio buscará a pacificação ou dará um pé em desafetos no MDB

    Os raupistas estão com a pulga atrás da orelha depois que o senador Confucio Moura assumiu o comando nacional do MDB.

    O pomar da estrada

    O caso amazônico se assemelha ao dos donos de pomares em beira de estrada, que dividem as frutas com aves, animais e viajantes. O dono da fruta gostaria que a fruta apanhada a esmo fosse paga, mas não tem como cobrar. Quem a apanha à beira da estrada simplesmente a saboreia e segue viagem. Os povos da Amazônia estão na posição de “donos do pomar” enquanto a humanidade apanha seus benefícios de graça a cada instante.

    O famoso economista estadunidense Jeffrey Sachs, amado por uns e odiado por outros, defende a tese de que a humanidade deveria pagar pelo uso da Amazônia. No fim das contas, todos a usam de alguma forma, sofrem com seus problemas ou poderão ter prejuízos futuros incalculáveis com sua degradação.

    O que Sachs diz é mel para nossos ouvidos tão necessitados de notícias e apoios positivos, para compensar ao menos em parte o mar poluído de cortes orçamentários, brigas malucas, trocas de ofensas, dinheiro queimado nos incêndios da floresta ou na péssima imagem do Brasil lá fora.

    Para ele, a oferta de 20 milhões de dólares para a preservação por parte das sete nações mais ricas é irrisória. Deveria estar em pelo menos US$ 10 bilhões ao ano. Se a floresta for destruída, as plantações do Sudeste também vão secar: não haverá mais água, serão tempos duros e as cidades terão dificuldades. É hora de pagar pela fruta que até hoje todos comem de graça.

    ………………………………….

    Justa razão

    Com carradas de razão, o deputado estadual Jair Montes (Republicanos-Porto Velho) criticou o acordo estabelecido entre a Energisa e a Polícia Civil para fiscalizar os consumidores no estado. Mas com bom senso, reconheceu que a Polícia Civil anda carente de recursos e precisa de apoio, já que faltam até materiais de expediente e então destinou através de emendas parlamentares R$ 1 milhão para os policiais não dependerem mais da Energisa.

    Licença adiada

    Mais do que justificada a desistência da licença do prefeito Hildon Chaves (PSDB). Vem aí um inverno amazônico (a estação de chuvas) rigoroso e ele terá que ser firme e forte para a temporada que se avinha quando a capital rondoniense se transforma num baita igapó. Como seu desempenho neste inverno será decisivo, ele esta se estruturando para contar com todas as frentes de trabalho na rua. A oposição não vai ter moleza.

    Como fica?

    Os raupistas estão com a pulga atrás da orelha depois que o senador Confucio Moura assumiu o comando nacional do MDB. Magnânimo com os adversários El Carecon ainda não falou em dar um pé em desafetos pisoteados, como Tomás Correia e cia. Pode até buscar uma pacificação do partido, tudo é possível. A grande verdade é que o senador Confucio tem dado lições em articulação nestas bandas, dificilmente erra o taco e entra em fria. Muito pelo contrário coloca os outros em fria!

    Nos Distritos

    A população dos quase 20 distritos de Porto Velho aumentou sensivelmente nos últimos anos e isto trará reflexos nas eleições para prefeito e vereadores no pleito do ano que vem, já que nestas localidades estão instalados mais de 30 mil eleitores. O prefeito Hildon Chaves tem levado melhorias aos distritos e impulsionado a regularização fundiária.  Ente os opositores, Leo Moraes (Podemos) e Mauro Nazif (PSB) são os nomes mais conhecidos nos Distritos.

    Edifício Ex-Pedito

    No rumoroso caso do aluguel milionário do Edifício Ex-Pedito para órgão público, o papagaio comeu milho e o periquito levou a fama. O macaco velho na história foi passado para trás: foi desalojado do prédio que tinha recebido antecipadamente como pagamento por negociações de precatórios – cuja grana acabou não saindo e por isto foi despejado – e os demais sócios na empreitada do aluguel a razão de R$ 120 mil estão rachando o butim todo mês…

    Via Direta

    *** Com tantos corruptos para serem cassados em Rondônia, cassar o deputado Aécio da TV (PP) é uma baita sacanagem *** Um nome honrado, sem rabos, e sempre longe dos escândalos políticos locais*** Tudo indica que o presidente da ALE Laerte Gomes não desistiu de obter um segundo mandato na presidência da casa de leis, rompendo um acordo com outro grupo político*** No entanto, caso Laerte seja eleito prefeito de Ji-Paraná, como aspira, as coisas se resolvem*** Com o PSL dividido, o delegado Thiago Flores que pleiteia a reeleição em Ariquemes está mais frito do que os tambaquis criados em tanques no Vale do Jamari *** Nem a rodoviária que o alcaide prometeu saiu do papel*** A política externa do governo Bolsonaro repete os fracassos de governos anteriores com graves perdas ao erário *** Pior mesmo são os reflexos nas exportações com as encrencas criadas com os chineses e árabes.


    Escreva um comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas