porto velho - ro, 19 Março 2019 18:04:33
Cidades

Consumidores estão pagando dívidas em atraso, diz CDL

O balanço foi apresentado pela CDL Ji-Paraná com relação aos últimos seis meses.

Por J. Nogueira
A- A+

Publicado: 19/03/2019 às 18h04min

Se preferir, ouça a versão em áudio

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Ji-Paraná (CDL) comemora a recuperação do crédito de consumidores dos últimos seis meses. Segundo a entidade, 20% das pessoas negativadas conseguiram pagar suas dívidas em até 13 dias, 19% em até 19 dias e 12% em até dois meses.

De acordo com Nayara Trindade, o cenário de recuperação ao crédito começa a melhorar. – Foto: Divulgação

De acordo com a CDL, a melhora começou a ser observada próximo do segundo semestre de 2018, conseguindo fechar o ano com ótima perspectiva, e já nos primeiros dois meses deste ano, os números continuam mostrando força na recuperação do poder de compra no comércio do município. Em Ji-Paraná, a quantidade de registros ativos até o mês de fevereiro foi de 53.049 pessoas, sendo 5.131 pessoas jurídicas e 47.918 pessoas físicas. Em termos de valores, as dívidas somam o montante de 69.842.261,00.

De acordo com a administradora da CDL Ji-Paraná, Nayara Trindade, o índice mostra que o percentual de consumidores quitando as dívidas em menos tempo é maior. Em relação à proteção de crédito, entre os meses de janeiro e fevereiro, 30% dos inadimplentes de janeiro recuperaram o poder de compra no mês sequente. Em se tratando de fevereiro, aumento, consideravelmente às consultas realizadas foram superiores ao mesmo mês de 2018. De 21.569 para 24.877.

Nayara Trindade explica que mesmo com a retomada da economia, ainda em passos lentos, o cenário de recuperação de crédito entre os consumidores começa a dar sinais de melhora. Números da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram o crescimento de 11,5% do volume de brasileiros inadimplentes que regularizaram suas pendências e, que por isso, saíram do Cadastro de Devedores. “Esses números mostram de forma bem positiva que a inadimplência tá caindo na nossa região, e com isso, aumentando o poder de comprar a prazo, ou seja, estamos tendo um primeiro trimestre de 2019, altamente positivo na recuperação do poder de compra”, declarou.



Escreva um comentário