Porto Velho/RO, 18 Março 2020 09:27:01
Esporte

Coronavírus: time brasileiro vai a campo, mas se recusa a jogar

O caso ocorreu no Campeonato Roraimense, que decidiu não suspender as atividades porque não há casos confirmados no estado

A-A+

Publicado: 18/03/2020 às 09h26min

Os jogadores do Baré protagonizaram o protesto mais duro contra a continuação do futebol brasileiro em meio à epidemia de coronavírus. Na noite dessa terça-feira (17/03), os atletas até foram a campo para enfrentar o São Raimundo, pelo Campeonato Roraimense, mas abandonaram a partida pouco tempo depois.

A Federação Roraimense de futebol fez a opção de manter o Estadual após reunião com os clubes na terça-feira, mas o Baré foi contra. O duelo dessa terça foi agendado para o estádio Ribeirão com os portões fechados, mas não impediu a manifestação dos jogadores.

“Alguém tem que ser coerente, essa epidemia está aí para todo mundo ver. Simplesmente, é triste e lamentável que os dirigentes, a Federação tomem esta iniciativa de continuar o campeonato. Estamos falando da saúde não só dos atletas, mas de todo mundo, então, por medida de segurança, decidimos tomar essa iniciativa para que nós realmente possamos nos prevenir desse coronavírus que vem assustando todo o mundo”, justificou o presidente do Baré, Oziel Neto, em entrevista ao site GloboEsporte.com.

De acordo com o dirigente, o clube acionou a Justiça Comum antes de tomar a decisão de não jogar. A partida foi paralisada com o placar de 0 x 0, mas a decisão sobre o resultado final ficará a cargo do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RR).

Coronavírus em Roraima
A decisão de manter a competição em andamento mesmo diante da pandemia de coronavírus foi tomada em reunião com os cinco clubes, sendo o Baré o único contrário. De acordo com a federação local, a opção por manter as partidas com os portões fechados foi tomada porque o estado não tem casos confirmados. Segundo o levantamento do Ministério da Saúde, apresentado na noite de terça, a região tem cinco casos suspeitos.

FONTE: Metrópoles



Deixe o seu comentário