Porto Velho/RO, 30 Setembro 2020 09:55:02

RobertoRavagnani

coluna

Publicado: 30/09/2020 às 09h54min

A-A+

Crises

Dizer que tem alguem ou alguma coisa em crise é chover no molhado, visto que o mundo está passando por algo não pensado nem pelos mais..

Dizer que tem alguem ou alguma coisa em crise é chover no molhado, visto que o mundo está passando por algo não pensado nem pelos mais pessimistas, uma paralização da economia e da sociedade somente visto em épocas de conflitos mundiais.

Mas como tudo isto também passará e o voluntariado esta ai presente nesta batalha em todos os cantos do mundo, de forma individual, silenciosa ou de forma institucional, ligado a organizações ou empresas, realmente está mostrando sua cara de forma combativa e apoiando os mais diversos locais e situações para minimizar os problemas causados por esta crise, que infelizmente não é a primeira e não será a última.

Mas este preambulo, me leva a constatar e para alguns informar que o trabalho voluntário é uma grande ferramenta de apoio nas crises do mundo, ambiental, de saúde, naturais, econômicas, criminais, entre outras, sempre veremos um voluntario prestando apoio e solidariedade, que me muitos caos é o que podemos fazer, ser solidários, estender uma mão para que a pessoa se levante e oferecer  um ombro para um choro de dor ou alivio, mas que em muitos destes momentos é tudo o que importa e precisa para estas pessoas.

O trabalho voluntário é uma potente ferramenta de empatia, mostrar ao outro que nos importamos com ela, mesmo sem conhecê-la, mas que estamos ali de braços abertos para acolhê-la em suas mínimas necessidades.

Quando em muitos de meus textos insisto na capacitação de voluntários de todos os tipos, não insisto para termos melhores voluntários, insisto para que as pessoas entendam o que é ser voluntário, pois muitas vezes queremos fazer muito e o  que é necessário é pouco, portanto é saber ser empático e entender o momento, assim insisto na capacitação de voluntários para que possam ser melhores seres humanos e por isso creio que um mundo com mais voluntários, muito mais voluntários, seria melhor para todos, pois quanto mais pessoas olhando para o seu próximo sem desconfiança, mais paz teremos e menos rancores.

Torço por mais voluntários no mundo, para o mundo continuar sendo a casa onde escolhemos viver.

 


Deixe o seu comentário

sobre Roberto Ravagnani

Colaborador do Diário da Amazônia-  Roberto Ravagnani é autor, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Arquivos de colunas