Porto Velho/RO, 26 Julho 2020 00:40:33
Diário da Amazônia

Dentistas alertam sobre os cuidados com a saúde bucal

Para lembrar e alertar sobre a importância da prevenção e destacar o profissional desta área, foi criado o Dia do Dentista.

Por Sara Cícera Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 27/10/2018 às 05h06min

O Dia do Dentista é comemorado em 25 de outubro (Foto: Roni Carvalho – Diário da Amazônia)

Cuidar da alimentação, da estética do corpo e fazer exercícios são algumas recomendações muitos comuns de serem ouvidas no dia a dia pelos médicos e praticadas pela população. Mas, esquecemos que a saúde bucal também reflete na saúde geral do nosso corpo. Para lembrar e alertar sobre a importância da prevenção e destacar o profissional desta área, foi criado o Dia do Dentista, comemorado em 25 de outubro.

Devemos lembrar que a data foi criada não apenas para a celebração, mas também para conscientização da importância da saúde bucal na sociedade

Para a professora do curso de Odontologia do Centro Universitário São Lucas, Débora Bessa, o cirurgião dentista tem umas das profissões mais bonitas que é devolver ao seu paciente o bem-estar, a autoestima, saúde e felicidade. “Essa data deve ser comemorada com orgulho. Devemos lembrar que a data foi criada não apenas para a celebração, mas também para conscientização da importância da saúde bucal na sociedade”, disse.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a odontologia não estuda apenas “dentes”. O profissional precisa ter uma formação integrada visando o corpo humano em um todo trabalhando mente e corpo. Porém, no decorrer para o final do curso o enfoque é dado para regiões de cabeça e pescoço. “A odontologia me escolheu, assim como a docência e, para mim, não existe prazer maior que repassar os meus conhecimentos de uma profissão que eu amo tanto para outras pessoas”, contou Débora.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a odontologia não estuda apenas “dentes”

A doutora Thaís dos Santos trabalha na área há dois anos. Segundo ela, durante a sua formação, foi ensinado sobre a parte dentária, mas também da repercussão sistêmica. “Não é só transformar sorrisos. Cuidar da saúde bucal é também aumentar a expectativa de vida porque não envolve só a questão dentaria e sim toda a saúde geral da pessoa”, disse Thaís.

Procurar um profissional é importante porque além do tratamento, o dentista também faz o alerta de prevenção de higienização (Foto: Roni Carvalho – Diário da Amazônia)

Procurar um profissional é importante porque além do tratamento, o dentista também faz o alerta de prevenção de higienização com o objetivo de evitar que se desenvolva patologias relacionadas aos dentes como problemas de cárie, periodontite, entre outros. Thaís trabalha em uma clínica em Porto Velho e explica que a higiene bucal deve acontecer sempre, principalmente com as crianças.

“Nós trabalhamos muito a prevenção com os pais. A gente incentiva os pais para estarem realizando a higienização nos seus filhos pequenos porque as crianças não têm uma coordenação motora para desenvolver a higienização. Então a gente acaba fazendo essa parte de prevenção com a família e aí é desde os dois até a vida adulta”, informou Thaís.

A cirurgiã dentista Claudete Pereira diz que higienização bucal deve começar desde o primeiro dente (Foto: Roni Carvalho – Diário da Amazônia)

De acordo com a cirurgiã dentista Claudete Pereira, a saúde bucal começa pela boca. Há a ingestão de alimentos e eles são triturados pelo dentes e, depois, digeridos. Quando isso não ocorre da forma correta, por exemplo, por causa da perda de um dente precoce, vários problemas podem surgir. “Muitas pessoas perdem dentes muito cedo, e isso pode prejudicar a fala, a fonética, a deglutição. Os alimentos acabam entrando inteiros no estômago e pode causar sérios problemas estomacais”.

Evitando Caries

Ainda segundo Claudete, para evitar a cárie e problemas futuros nos dentes, a partir do primeiro dente os pais já podem escovar os dentes e a língua das crianças, mas não com pasta, no início não é recomendável a higienização com pasta de dente, mas apenas a ação mecânica para a criança já ir se acostumando com a escovação.

Foto: Roni Carvalho – Diário da Amazônia

“A gente trabalha muito com a orientação para conscientizar os pais: é desde criança que você evita que a criança tenha os dentes prejudicados no futuro. Às vezes estragam os dentes de leite com cáries e os pais falam que o dente vai ser perdido e que não tem perigo, mas não, a bactéria está ali, ela estará alojada no dente e pode ter complicação na dentadura futura que são os dentes permanentes”, contou Claudete.

A estudante do curso de Odontologia da São Lucas, Josy Antony, escolheu a profissão porque a maior pontuação nos testes vocacionais indicava para área da saúde e a odontologia tornou sua opção quando mudou-se para o estado do Ceará. “Gostei da área desde o primeiro semestre e o que mais me cativa é poder contribuir com a saúde do indivíduo e melhorar a autoestima ao mesmo tempo”, comentou.

Saúde Bucal incentiva municípios

Vencedor do Prêmio CFO de Saúde Bucal na categoria dos municípios acima de 300 mil habitantes, Curitiba, capital do Paraná, celebra a conquista como reconhecimento ao trabalho desenvolvido e motivação para continuar o atendimento odontológico de qualidade à população. O prefeito da cidade, Rafael Greca, em mensagem enviada ao CFO, disse considerar que a iniciativa do Conselho Federal de Odontologia é um incentivo importante aos municípios. “[o prêmio] Nos move a continuar o trabalho que é feito todo pela vontade de ver Curitiba ser a cidade sorriso”, afirmou.

Ao destacar o trabalho da prefeitura no atendimento odontológico, Rafael Greca ressaltou que são feitas 4,3 mil consultas odontológicas diárias na rede de 110 clínicas espalhadas pela cidade, além das três Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Curitiba possui ainda três Centros de Especialidades Odontológicas. Já a secretária de saúde da capital do Paraná, Márcia Huçulak, ressaltou que o reconhecimento do CFO gratifica toda a equipe que atua para proporcionar aos cidadãos atendimento de qualidade.

Rafael Greca e a secretária Márcia Huçulak participarão da cerimônia de entrega do prêmio, na próxima terça-feira, dia 30, às 20h, no Hotel Kubitschek Plaza, em Brasília. Eles receberão um consultório odontológico completo oferecido pelo CFO em reconhecimento ao trabalho desenvolvido na cidade. Gestores de cidades classificadas e várias autoridades federais, estaduais, municipais e membros do CFO e conselhos regionais também vão prestigiar o evento, feito em alusão ao Dia Nacional do Cirurgião-Dentista, celebrado em 25 de outubro no Brasil, e ao Dia Mundial do Cirurgião-Dentista, comemorado em 3 de outubro.

As cidades de Naviraí (MS), vencedora na categoria até 50.000 habitantes, e São Sebastião (SP), ganhadora entre os que têm população entre 50.001 e 300.000, também ganharão o consultório. Os outros 12 municípios classificados receberão troféus. “Para nós, do CFO, o prêmio é uma forma de reconhecer os municípios que valorizam a odontologia e os cirurgiões-dentistas ao oferecer aos cidadãos um atendimento de saúde bucal de qualidade. Investir em odontologia os profissionais da área é valorizar a saúde como um todo da população”, afirmou o presidente do CFO, Juliano do Vale.

A seleção dos municípios contemplados foi feita pela Comissão de Políticas Públicas de Saúde do CFO, que analisou, entre outros requisitos, as prefeituras que mantêm o maior número de equipes de saúde bucal no Programa Saúde da Família, que possuem Centros de Especialidades Odontológicas e menores índices epidemiológicos em crianças com idade escolar.

Fazem parte da comissão os cirurgiões-dentistas Guilherme Fernandes Graziani (presidente), Gabriela da Silveira Gaspar, José de Figueiredo Loureiro Júnior, Kátia Born Ribeiro, Paulo Capel Narvai, Maria das Graças Guerreiro Pereira e Sérgio D’Avila Lins Bezerra Cavalcanti.

OS MUNICÍPIOS PREMIADOS:

Municípios até 50.000 habitantes

1º – Naviraí (MS)
2º – Ibiporã (PR)
3º – Porto Real (RJ)
4º – Alhandra (PB)
5º – Três Passos (RS)

Municípios de 50.001 a 300.000 habitantes

1º – São Sebastião (SP)
2º – Cascavel (PR)
3º – Resende (RJ)
4º – Chapecó (SC)
5º – Sorriso (MT)

Municípios acima de 300.001 habitantes

1º – Curitiba (PR)
2º – Diadema (SP)
3º – Florianópolis (SC)
4º – Manaus (AM)
5º – Pelotas (RS)



Deixe o seu comentário