porto velho - ro, 22 Setembro 2019 18:00:51

    FelipeJosé

    coluna

    Publicado: 11/03/2019 às 09h17min | Atualizado 11/03/2019 às 09h37min

    A-A+

    Descarte: Será que estamos agindo certo com nossa cidade

    A sociedade precisa fazer o descarte correto do vidro, plástico, metal e papel

    Sempre que compro refrigerante, suco ou mesmo algum produto de limpeza no supermercado, olho para o frasco já pensando em como farei o descarte dele, ou se poderei utilizar novamente o mesmo recipiente após o consumo. Essa é uma mania que eu acabei adquirindo com o tempo, mas sabe por que? Por que de tanto ver (desde a minha infância) sacolas de plástico e às vezes utensílios de vídro, metal e papel entupindo os bueiros das cidades, entendi que os problemas das “enchentes” não estão sempre nas vias públicas (que para muitos cidadãos foram mal planejadas pelo Governo), mas na falta de consciência das pessoas.

    Foto: Divulgação

    A sociedade “atual” consome muito mais “bens descartáveis” do que 20 anos atrás, isso é um fato. Primeiro, por causa da abertura de mercado que criou uma concorrência de produtos parecidos, mas de marcas e preços diferentes. Segundo, por causa do acesso que a “população no geral” começou a ter a esses produtos que antes eram restritos apenas a um público. Se por um lado isso foi bom, pelo outro “muitos cidadãos não entenderam” que com mais pessoas consumindo, mais lixo produzimos nas cidades e por isso, saber descartar esses utensílios corretamente passou a ser fundamental em nossa sociedade.

    Os aterros espalhadas por todo o Brasil já não estão suportando tanto lixo. Isso é uma constatação e não apenas um fato! Por esse motivo a “reciclagem do vídro, plástico, papel e até mesmo metal” tem se tornado uma opção “inteligente” para o descarte correto. Prova disso, é que destes descartáveis, novos itens estão sendo produzidos, como, por exemplo, o plástico e a borracha. Em muitos lugares eles são utilizados até mesmo para a fabricação de asfalto. Já no caso das garrafas de vidro e latas de metal (como o estado de decomposição é mais demorado) elas acabam sendo “reutilizadas” para algum outro tipo de função e na maioria da vezes, como enfeites nas mãos dos artesãos.

    Mas quem deve orientar as crianças e jovens do século XXI sobre a importância do descarte correto? Nada mais nada menos que os pais e mestres! Os pais devem se atentar a essa questão, quanto também passar para os filhos a “real” importância do descarte do lixo, principalmente se alguns produtos forem consumidos na rua. Já os “mestres | professores”, devem dar exemplos sobre como o “descarte incorreto” pode afetar as cidades e o desenvolvimento das grandes metrópoles. Existem caçambas que separam certos tipos de lixo, como, vidro, plástico, papel e metal. Mas nem sempre existe uma ao alcance das pessoas. Todavia, mesmo que não tenha uma ao lado da sua casa, basta separar vidro com vidro, plástico com plástico, metal com metal e papel com papel. Desta forma você já estará ajudando os “garis” que fazem a coleta.

    E os eletrônicos?

    Além dos descartáveis citados acima, temos hoje um consumo “exarcebado” de itens eletrônicos, como, celulares, computadores de mesa, notebooks e tablets. Mas, da mesma forma que o consumo destes aumentou, o descarte também. Por isso, lembre-se que se esses itens não servirem para outra pessoa, descarte ele em local próprio. Atualmente existem nas cidades brasileiras locais voltados aos descarte de eletrônicos. Geralmente eles são recuperados e reutilizados em ONGS. Quando não são recuperados, tem suas peças “corretamente retiradas” para outras funções.

    Tem como reutilizar os descartáveis? 

    Tirando os eletrônicos, existem outras formas de reutilizar itens em casa, como, garrafas de plástico, vidro e latas. No YouTube, por exemplo, existem diversos canais que “ensinam” a fazer copos, lixeiras para escritório, porta canetas, porta CDS, apoio para carregador de celular e muitas outras coisas com esses descartáveis. A sobrevivência “sadia na terra” dependerá das nossas atitudes daqui para frente, por isso, se forem conscientes e ecologicamente certas, teremos um mundo cada vez mais limpo e pronto para as novas gerações.

    Consumo e descarte: Será que estamos agindo corretamente com nossa cidade? A sociedade precisa fazer o descarte correto do vidro, plástico, metal e papel. Pense nisso. 

     


    Escreva um comentário

    sobre Felipe José de Jesus

    Sociólogo, Jornalista, Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Bacharelando em Direito. Como jornalista atuou em diversas editoras como: economia, política e também cultura em jornais impressos e portais. Passou também por assessorias de imprensa privada, prefeituras e em uma secretaria do Governo mineiro. Atualmente apoia o jornal Brasil Agora como editor. Com o mestrado deu aula na ESABI para a disciplina de Metodologia Científica e deu aulas particulares para alunos do curso de Psicologia da Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD). Atualmente como Sociólogo prestou consultoria para uma ONG desempenhando o trabalho de pesquisas de campo: opinião pública: social e comportamento. Faz parte da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) como afiliado e em 2016 prestou serviço de assessoria e planejamento de equipe para partidos políticos nas eleições municipais. Suas vivências acadêmicas passaram pela Faculdade Estácio de Sá (FESBH); Faculdade Polis das Artes (FPA); Universidad Europea Miguel de Cervantes (UEMC) e Universidade Uniesp.

    Arquivos de colunas