Porto Velho/RO, 10 Fevereiro 2021 10:47:40

RobertoRavagnani

coluna

Publicado: 10/02/2021 às 10h47min

A-A+

Desenvolvimento pelo voluntariado

Que o trabalho voluntário faz bem para todos já não é uma grande novidade, que se pode obter experiencia de trabalho com ele, também..

Que o trabalho voluntário faz bem para todos já não é uma grande novidade, que se pode obter experiencia de trabalho com ele, também não, mas que ele nos traz novas ou reforça nossas habilidades, isto ainda é novidade para alguns, por isso vamos tratar desse assunto hoje.

Quando você passa a exercer o trabalho voluntário começa ganhando maturidade e passa para o desenvolvimento de habilidades, conhecimentos e atitudes. Essas características formam as competências comportamentais. Desenvolver características pessoais e sociais garantem uma maior realização pessoal. Ter competências comportamentais bem desenvolvidas, são fatores decisivos nas contratações, voltamos à experiencia de trabalho para o mercado de trabalho atual.

Liderança

Durante um trabalho voluntário você poderá a possibilidade de sugerir novas ideias e coordenar alguma atividade do projeto.

Capacidade de execução

Muitas pessoas começam algo, mas logo desistem deixando uma série de trabalhos inacabados ao longo do caminho.

Capacidade de trabalhar em grupo

Quando você decide fazer um trabalho voluntário já começa a trabalhar uma competência comportamental que é a capacidade de trabalhar em grupo.

Criatividade e Inovação

Seja pela escassez de recursos ou pela busca de soluções inovadoras para resolver um problema, certamente o voluntário precisa utilizar a criatividade. Esta competência é bastante valorizada nas empresas, pois demonstra o perfil de um profissional diferenciado e inovador.

Flexibilidade e Adaptabilidade

A capacidade de se adaptar a mudanças e diferentes contextos fazem parte da rotina do voluntariado. É provável que a equipe tenha mudanças frequentes pela rotatividade, por exemplo. Inegavelmente, é importante destacar que a própria realidade encontrada pode ser muito diferente daquela vivida pelo voluntário. Com um mercado de trabalho cada vez mais dinâmico, um profissional flexível e com grande capacidade de adaptação é extremamente fundamental.

Autodesenvolvimento e autogestão

Fazer um serviço voluntário é uma forma de manter a proatividade. Assim, ajuda a construir a ideia de uma pessoa e profissional que está sempre em busca de novos desafios e de autodesenvolvimento.

Pensamento crítico e resolução do problema

Essa é uma das principais características requisitadas nas empresas. A habilidade de identificar as causas de um problema e, dessa forma, buscar soluções para possíveis pontos de conflitos e dificuldades futuras.

A dedicação ao trabalho voluntário é perfeita para se desenvolver neste quesito, uma vez que o indivíduo é colocado frente a frente com situações que exigem pensamento crítico.

Trabalho voluntário: Comprovado por milhões de pessoas ao redor do mundo, de todas as raças e credos, por pesquisadores e é colocado em prática há milhares de anos. Será que há dúvidas ainda para você? Fácil resolver, vamos colocar em prática.


Deixe o seu comentário

sobre Roberto Ravagnani

Colaborador do Diário da Amazônia-  Roberto Ravagnani é autor, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Arquivos de colunas