Porto Velho/RO, 12 Dezembro 2019 06:19:11

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 17/08/2019 às 11h10min

    A-A+

    Disputa da prefeitura de Porto Velho começa a fica acirrada

    O fogaréu ideológico A Amazônia é o assunto mais importante do mundo, hoje. O noticiário do Primeiro Mundo sempre pôs o Brasil nas..

    O fogaréu ideológico
    A Amazônia é o assunto mais importante do mundo, hoje. O noticiário do Primeiro Mundo sempre pôs o Brasil nas notas de pé de página, mas a Amazônia obrigou os editores estadunidenses e europeus a estudar melhor a exótica terra dos índios e das feras para se convencer de que a região é vital para o planeta. Justifica-se a prioridade em manchetes, à frente de outras questões também emotivas, como o drama dos refugiados.
    A situação dos sem-pátria aflige uma pequena parcela da população mundial, embora a mais sofrida, mas o futuro da Amazônia está ligado à sobrevivência de toda a humanidade: pobres, ricos e remediados ficarão sem remédio se a destruição ambiental atingir um ponto sem retorno.
    Sendo o assunto mais importante, o Brasil deveria naturalmente atrair bilhões de dólares e euros para preservação e aproveitamento da biodiversidade. Um simples pacote reunindo o máximo de preservação e exploração dos recursos naturais seria um imã para atrair fortunas.
    Há, porém, muita fumaça. O fogaréu ideológico produz a polarização tóxica que cega, faz perder dinheiro, afugenta investidores e turistas. Que a promessa do Ministério do Meio Ambiente de um plano para a Amazônia supere a fumaceira e traga finalmente o consenso de que a região é importante demais para ser envolvida em guerras.
    ……………………………………..
    Arrancada do PSL
    Com o inicio de uma campanha de filiações liderada pelo governador Marcos Rocha e pelo prefeiturável, deputado estadual Eyder Brasil, o PSL deu a arrancada para as eleições do ano que vem. Uma eleição que vai testar a força do governador Marcos Rocha em Porto Velho, uma cidade aonde o apoio dos governadores, como Ivo Cassol e Confucio Moura não deram bons resultados.

    Nas paradas
    A semana marcou movimentos de novos prefeituráveis no pedaço. Nos Democratas, o comerciante Wanderley Oriani emitiu sinais para a militância da sua disposição em disputar a prefeitura de Porto Velho na sucessão do alcaide Hildon Chaves (PSDB). Também o deputado estadual Eyder Brasil (PSL) pode entrar na peleja, tendo como vice a popular Ceiça, comandante da Banda do Vai Quem Quer.

    Um fantasma
    Não bastasse a economia brasileira empacada, pelo menos nove países importantes – alguns grandes importadores de carne e derivados, soja e minérios do Brasil – caminham para a recessão podendo causar sérios reflexos econômicos negativos ao nosso País. A guerra comercial entre a China e os Estados Unidos também já reflete no afastamento de investimentos nos estados.

    Reflexos locais
    Em Porto Velho existem reflexos econômicos locais quanto à estagnação da economia, agora agravados pelos problemas de segurança pública. Os clientes estão sumindo de bares e restaurantes à noite com medo de assaltos e arrombamentos de casas e de seus veículos já que é enorme o numero de assaltantes perambulando pela cidade. A segurança virou um calcanhar de Aquiles no governo Marcos Rocha.

    Os governadores
    Diante da encrenca armada pelo presidente Jair Bolsonaro com os países que financiavam o Fundo Amazônia – só da Alemanha e Noruega o Brasil esta perdendo quase R$ 300 milhões – os governadores da Amazônia estão se unindo em consórcio para reatar as conversações e voltar receber estes investimentos a fundo perdido. Bolsonaro virou um verdadeiro Átila para a Amazônia.

    Via Direta
    *** Não bastasse o calor, a fumaceira e tanta poeira, Porto Velho viveu durante a semana apagões de água e energia *** Trata-se de uma das piores temporadas do verão amazônico dos últimos dez anos *** Acelerando o ritmo de obras, o prefeito Hildon Chaves aproveita bem o verão *** No inverno, que já se aproxima, no entanto, são outros quinhentos *** A campanha fica mais acirrada, o bicho pega e a oposição estará mais do que nunca afiada para crucificá-lo.


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas