Porto Velho/RO, 14 Fevereiro 2020 04:58:19

    Victoria Angelo

    coluna

    Publicado: 06/01/2020 às 12h08min | Atualizado 06/01/2020 às 14h06min

    A- A+

    É contra o Fundo Eleitoral? Não vote em candidato que utilize essa vergonha!

    Nós gastaremos quase 10x mais com o Fundo Eleitoral do que com Saneamento Básico – e isso é uma vergonha!’

    Campanha iniciada nas Redes Sociais, pretende motivar os eleitores a não votarem em candidatos que usem dinheiro público!

    Entre os absurdos aprovados pelos parlamentares do Congresso Nacional em novembro, o Fundo Partidário – dinheiro público, sempre é necessário lembrar – poderia bancar até mesmo a defesa de políticos e partidos acusados de crimes eleitorais. Além disso, as novas regras ampliariam o prazo legal para a prestação de contas de campanha, que deixaria de ser feita obrigatoriamente pelo padrão da Justiça Eleitoral, dificultando a identificação de possíveis irregularidades. As informações ainda poderiam ser corrigidas até o dia do julgamento das contas da campanha; em uma situação limite, os dados sobre gastos poderiam ser mantidos “escondidos” durante a campanha, impedindo a fiscalização da imprensa e da sociedade, para serem “corrigidos” apenas depois do pleito, na hora de acertar pendências com a Justiça Eleitoral. É problemático ter um fundo eleitoral bilionário durante uma crise econômica profunda.

     

    Manifestação em Brasília contra o Fundo Eleitoral.

    1. Campanha começa pelo presidente.

    Com o impasse sobre a sanção ou veto do fundo eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passou a defender que o eleitor “não vote em quem usa o fundão.

    Bolsonaro deve sancionar o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões previstos no Orçamento de 2020, mas disse que pretende enviar ao Congresso um projeto de lei que permita aos partidos usar o recurso para custear também obras em escolas, hospitais e pontes.
    Ele não deixou claro se a ideia é mudar as regras vigentes sobre os fundos partidário ou eleitoral – ou ambos.
    “Se tiver oportunidade, quero apresentar projeto sobre o dinheiro do fundão, para que os partidos possam usar em Santas Casas, escolas, fazer uma ponte. Acho que estaria sendo bem usado. Ou revogue a lei de 2017. Não bote no meu colo o problema”, disse.

     

    Presidente Bolsonaro e o deputado federal Rodrigo Maia na condição de presidente da Câmara Federal, após a votação do Fundo Partidário.

    2. Agora depende de nós!

    Então, neste momento, para boa parte dos nossos representantes, é mais importante garantir que uma quantidade maior de dinheiro dos impostos sejam utilizados para bancar as campanhas de prefeitos e vereadores que destinar a obras que levarão água tratada à população e que poderão reduzir o convívio de brasileiros com o esgoto a céu aberto.
    Está no seu poder de VOTO, eleitor! Em outubro de 2020, caberá a você, só a você dar a resposta nas Urnas sobre essa Vergonha chamado Fundo Eleitoral.

    As imagens utilizadas nessa Coluna, foram extraídas do site Congresso em Foco e Portal Yahoo.


    Deixe o seu comentário

    sobre Victoria Angelo Bacon

    Colaborador do Diário da Amazônia - Jornalista e professora de Língua Portuguesa e Comunicação. Graduada pela Universidade do Estado do Paraná. Especialista em Mídias Sociais pela PUC/PR. Assessora de Comunicação do Governo de Rondônia. Lecionou disciplinas de Comunicação e Linguagem na UFAM, UAB/UNB e Rede Pública de Educação de Rondônia. Secretária Executiva da Universidade Federal de Rondônia e dirigente sindical do SINTUNIR- UNIR. Colunista e apresentadora no Rondoniaovivo do programa Diálogo. Âncora do programa Diálogo nas Redes Sociais na Rede TV Rondônia em 2020.

    Arquivos de colunas