Porto Velho/RO, 07 Dezembro 2019 16:00:32
    Diário da Amazônia

    Empresa é multada por despejar lixo hospitalar na “Vila Princesa”

    O lixo hospitalar que deveria seguir para um local adequado, estava sendo despejado pela Amazon Fort, empresa que presta serviços para a..

    Por Redação Diário da Amazônia
    A-A+

    Publicado: 19/06/2019 às 17h54min

    O lixo hospitalar que deveria seguir para um local adequado, estava sendo despejado pela Amazon Fort, empresa que presta serviços para a Amazon Recicly, na Vila Princesa. O material altamente infectante a saúde humana e ao meio ambiente, já foi despejado três vezes no lixão, como denunciou a própria marquise, detentora do lixo doméstico de Porto Velho.

    Em um documento, a Marquise pede providências do secretário municipal de meio ambiente Robson Damasceno. No ofício, a Eco Porto destaca que flagrou um veículo da Amazon Fort jogando lixo hospitalar na Vila Princesa. O descarte estaria vindo de um dos hospitais do câncer mantidos pela Fundação Pio XII.

    Ainda de cordo com a Marquise, os flagrantes ocorreram nos dias 23 e 26 de março, e 26 de abril. A secretaria municipal de serviços básicos também chegou a ser alertada pela empresa. Como medida, a Sema multou a Amazon Fort em 15 mil reais, dada as infrações cometidas.

    Na câmara de vereadores a denúncia será tratada em uma sessão na próxima segunda-feira.

    De acordo com a prefeitura, o transporte de rejeitos, inclusive o hospitalar, já acontecia por empresas em Porto Velho. Em 2017, o município regulamentou os serviços autorizando o transporte e a destruição desses materiais. Ainda no mesmo ano, a própria Sema fez uma espécie de alto defesa da Amazon Fort. Na época a secretaria informou que não tinha a menor possibilidade do lixo hospitalar ser despejado em qualquer lugar. Ainda no comunicado, a Sema lembrou que a Amazon Fort usava incineradores e acondicionava o material dentro de baús, sendo logo após levado para um aterro sanitário fora de Porto Velho.



    Deixe o seu comentário