porto velho - ro, 01 Novembro 2019 23:19:07

    SolanoFerreira

    coluna

    Publicado: 23/09/2019 às 15h05min

    A-A+

    Enquanto o mundo grita, os líderes estão em silêncio

    As discussões que ocorrem em Nova York (Estados Unidos da América), nesta segunda-feira, vão mais além do que um debate ufanista..

    As discussões que ocorrem em Nova York (Estados Unidos da América), nesta segunda-feira, vão mais além do que um debate ufanista ambiental. Trata-se de uma preocupação real do mundo quanto ao aquecimento global, fato que não tem mais como negar. Há 20 dias o alerta vem sendo dado e ainda existe uma parcela dominante de líderes que não compreendem o que está acontecendo com o Planeta.

    Soluções sustentáveis existem há muitas décadas, o que faltam são decisões sustentáveis. Não é por falta de ideias que o mundo padece, mas por falta de senso de coletividade que possa levar as decisões para o que é bem coletivo. O mundo é um grande sistema social, onde as engrenagens que movem são poucas e limitam o mover para aquilo que é conveniente a essa minoria dominante.

    O que o mundo está gritando neste final de semana nas ruas das principais cidades é um despertamento de que as consequências são literalmente ardentes e coletivas. Todos estão sentindo na pele e no corpo a dor de não viver sustentável. Altas incidências de doenças físicas e emocionais, desastres naturais aumentando, alterações jamais vistas por todo o lado, inclusive no comportamento humano.

    A Cúpula do Clima seria importantíssima para o mundo, mas infelizmente somente 63 líderes mundiais (dentre os quase três centenas que compõem a ONU) estão inscritos com propostas que serão apresentadas para mudar os rumos do Planeta. Que essa menor parte venha fazer a diferença.


    Escreva um comentário

    Arquivos de colunas