Porto Velho/RO, 05 Janeiro 2021 10:47:23

DaniConstantino

coluna

Publicado: 05/01/2021 às 08h30min | Atualizado 05/01/2021 às 10h47min

A-A+

Escrever bem para o mercado de trabalho

A escrita é vista como uma das principais formas de troca de informações na comunicação. Nesse contexto, sendo a comunicação uma das..

A escrita é vista como uma das principais formas de troca de informações na comunicação. Nesse contexto, sendo a comunicação uma das bases para o convívio em sociedade, desenvolver bem a escrita tornasse essencial, principalmente, quando o assunto é inserir-se no mercado de trabalho. Escrever bem se tornou uma habilidade relevante no âmbito profissional para quem deseja alcançar uma carreira de sucesso. Diante da complexidade da língua portuguesa, os candidatos a uma vaga de emprego que possuem uma melhor capacidade de escrita acabam possuindo um diferencial.

Hoje, desde uma simples comunicação interna entre setores e funcionários de uma empresa até uma troca de e-mails com clientes, elaboração de projetos entre outros, uma boa escrita, faz toda a diferença. Por isso, é importante não só o domínio da fala nas tratativas, mas também, o domínio da escrita. Na prática, a capacidade de organizar as ideias de forma objetiva em documentos, cartas e e-mails é imprescindível, principalmente, em uma época dominada pela tecnologia, o que facilita a busca, a pesquisa e dificultam-se as desculpas para cometer erros.

Escrever bem não se resume apenas à difusão de ideias, por meio de uma boa escrita, somos capazes de transmitir confiança e seriedade em nosso trabalho, o que causa uma boa impressão e pode ser uma vantagem, pois manterá seu respeito e autoridade em sua área de atuação. Saber expor suas aptidões por meio de um bom texto, uma boa escrita, tanto no currículo quanto na carta da apresentação, por exemplo, traz sua relevância para vida de um profissional.

Na escrita, as ideias e sua intencionalidade devem ser claras e diretas, sem espaço para discursos errôneos que possam causar prejuízos. Devemos ter cuidado, atenção com a escrita, levando em consideração que qualquer tipo de comunicação possui ruídos que podem alterar a compreensão do que queremos transmitir. Com referência à escrita, a falta de clareza pode levar a interpretações ambíguas das ideias apresentadas e causar um péssimo resultado. Nesse caso, a habilidade de escrita está diretamente relacionada à produtividade da instituição a qual trabalha e pode influenciar de forma negativa.

Muitos apontam que a melhoria da habilidade de comunicação por escrito é uma questão de hábito. Indica-se que quanto mais você lê e treina, mais se familiariza com o português e vai aprimorando essa habilidade. Portanto, para aprender a escrever bem é preciso estimular o hábito da leitura. Quanto mais livros, jornais, revistas etc. você ler, mais acostumado ficará com a língua portuguesa e de forma inconsciente, passará a escrever melhor.

Já foi comprovado que o hábito da leitura, amplia conhecimentos, melhora a capacidade de argumentar e elaborar ideias, algo que é bem visado no mercado de trabalho.

Para escrever bem, precisamos estar dispostos a praticar, e tal habilidade será desenvolvida ao longo do tempo e poderá ser uma garantia a mais de conquistar oportunidades em nossa vida profissional.


Deixe o seu comentário

sobre Dani Constantino

Jornalista e professora de Língua Portuguesa, mestre em Letras pela Universidade Federal de Rondônia - Unir. Atualmente é redatora da Secretaria de Estado da Educação de Rondônia – Seduc/RO. Atuou como jornalista do Departamento de Estradas de Rondônia (DER). Desempenhou a função de jornalista na função de gestora de redes sociais da assessoria de comunicação da Seduc/RO. Desenvolve pesquisas na área da Análise de Discurso (AD), em Estudos de Processos Discursivos.