porto velho - ro, 06 Novembro 2019 10:07:01
    Educação

    Estudantes surdos conhecem a hidrelétrica

    No Dia Nacional da Educação de Surdos, comemorado na última semana, a Hidrelétrica Santo Antônio recebeu a visita de um grupo de 30..

    A- A+

    Publicado: 26/04/2015 às 04h00min | Atualizado 29/04/2015 às 07h30min

    Estudantes conheceram a estrutura da usina na visita

    Estudantes conheceram a estrutura da usina na visita

    No Dia Nacional da Educação de Surdos, comemorado na última semana, a Hidrelétrica Santo Antônio recebeu a visita de um grupo de 30 alunos surdos do Senai, estudantes dos cursos de Assistente de Produção e de Panificação.

    Eles visitaram os grupos geradores, vertedouros e o Sistema de Transposição de Peixes da hidrelétrica, e, com a ajuda de intérpretes, se informaram sobre todos os detalhes do empreendimento que já possui 32 turbinas em operação.

    O objetivo da visita, proposta pela Santo Antônio Energia, foi justamente proporcionar a inclusão social, garantindo aos alunos a oportunidade de conhecer o processo de produção de energia.

    Segundo a instrutora do Senai, Nagma Dias, os alunos aprovaram a iniciativa da visita. “Eles se sentiram importantes e valorizados com o convite”, declarou.
    O presidente da Associação dos Surdos de Porto Velho, Danilo Ramos, confessou que sempre teve curiosidade de conhecer a hidrelétrica.

    “Eu sempre tive muita curiosidade sobre a geração de energia. Estar aqui dentro, poder ver onde ficam as turbinas, como funcionam e entender todo processo, é algo bastante positivo”. Segundo Danilo, a comunidade de surdos de Porto Velho chega a oito mil pessoas.

    Dia 24, é o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (libras). A data foi escolhida porque é o dia de publicação da lei 10.436, de 2002, que trata da linguagem de sinais. A instrutora e intérprete do Senai, Fernanda Silveira, que trabalha com libras há quatro anos, explica que mais do que gestos ou mímicas, libras é uma linguagem. “Não fazemos gestos aleatórios, há uma gramática própria e uma estrutura que são reconhecidas nesta lei”, conclui.



    Escreva um comentário